MULHER

Dreads e tranças afro: dicas e cuidados para quem deseja aderir ao visual

Publicados

em


source
Tranças box braids
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças box braids

Compridas ou curtas, pretas ou coloridas… as variedades de um cabelo com tranças ou dreads são infinitas. Todas são a garantia de um look estiloso e referências à ancestralidade negra. Essas  técnicas capilares  de culturas africanas estão super em alta entre as donas de cabelos ondulados , cacheados e crespos. Além disso, as tranças são uma ótima opção para quem está passando pela transição capilar. 




Para que o aplique de tranças e dreads tenha uma boa duração e não danifique os fios naturais, é preciso tomar alguns cuidados. Joyce Soares da Cruz, cabeleireira e trancista de São Paulo, dá dicas para as mulheres que vão trançar ou dredar o cabelo pela primeira vez. Confira mais detalhes.

Variedades

Existe uma infinidade de penteados que podem ser feitos, mas no geral, existem tranças soltas (conhecidas como box braids) e as tranças nagô (também conhecidas como enraizadas). As demais são variações dessas.

As box braids podem ser de cabelo sintético ou de lã. Essas tranças normalmente começam na raiz, mas não ficam presas a nuca, permitindo uma grande variedade de penteados. Já nas nagô, o cabelo é trançado em uma parte da nuca, ou em toda a sua extensão, ficando preso ao couro cabeludo. 

Tranças nagô, raizadas
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças nagô, raizadas


Quanto aos dreads existem os de cera, de agulha, de linha ou lã. Não só as tranças podem ser coloridas, os dreads também. Nesse caso pode-se  descolorir e tingir o cabelo ou utilizar lãs e cabelo sintético de cores diferentes nos fios.

Quanto tempo dura?

Joyce explica que a partir de um mês o crescimento pode ficar visível na raiz. “Quanto a duração, depende especificamente das tranças que foram escolhidas, mas o tempo máximo de uso é de três meses. Mas ela pode ser menor, dependendo da textura do cabelo, pois cabelos lisos tendem a ter uma duração menor”, explica. As raizadas podem durar algumas semanas, dependendo da textura dos cabelos e cuidados na manutenção.

Você viu?

Dreads podem ser curtos
Pexels/ Eben Odonkor

Dreads podem ser curtos


Já no caso dos dreads, os dreads de agulha não tem duração máxima, pois são permanentes. Os dreads de linha tem a mesma duração que as tranças e também podem ter duração menor em cabelos mais lisos ou com química. 

Posso fazer a manutenção em casa?

Joyce explica que é possível fazer a manutenção sozinha, mas é bem trabalhoso e delicado, por isso, o indicado é ir até um profissional. 

A manutenção deve ser feita de acordo com o crescimento capilar de cada um, porém a trancista conta que o máximo de tempo sem manutenção é de três meses, mais que isso não é saudável. 

Tranças coloridas
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças coloridas


A manutenção dos dreads de agulha deve ser feita sempre que a raiz crescer, a cada dois ou três meses.

Cuidados no dia a dia

O ideal é lavar uma vez por semana, apenas no couro cabeludo, pela manhã e deixar que sequem naturalmente, evitando o calor do secador. Para isso, Joyce dá a dica: “Dilua o shampoo na água e borrife apenas na raíz, deixando a água escorrer”. Não use condicionadores ou outros produtos.

Os dreads de agulha são menos sensíveis que outras técnicas capilares e não vão estragar se molharem. Entretanto, Joyce indica fazer o mesmo procedimento apenas uma vez por semana. Na hora de dormir é indicado usar touca de cetim, para evitar o frizz, principalmente nas tranças.

No dia de trançar ou dredar o cabelo

Antes de fazer qualquer um destes procedimentos é importante lavar bem o cabelo, explica Joyce.  “A limpeza é importante, não é essencial que esteja hidratado, mas a hidratação é essencial para um cabelo saudável, independente do procedimento a ser aplicado”, acrescenta. 

Trança afro
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Trança afro


É comum coçar?

Joyce conta que é comum que o couro cabeludo coce e fique um pouco dolorido nos primeiros dias. Mas não se preocupe, que vai passar. Ela indica usar shampoo anti-caspa para aliviar a coceira.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

MULHER

Cabelo partido ao meio: experimente o visual que não sai da cabeça das famosas

Publicados

em


source

Alto Astral

Cabelo partido ao meio: experimente o visual que não sai da cabeça das famosas
Reprodução: Alto Astral

Cabelo partido ao meio: experimente o visual que não sai da cabeça das famosas

Parece que a nova era da moda continua resgatando tendências das décadas passadas e reajustando elas a fim de produções mais modernas. A última da vez que está em evidência foi o cabelo repartido ao meio, que nunca saiu de moda, mas virou queridinho e ganhou tanto o coração quanto a cabeça das famosas nacionais e internacionais.

Quem vem fugindo do cabelo dividido de lado é a cantora Dua Lipa, que no Grammy 2021 apareceu com os cabelos partidos ao meio a la Cher, e com um vestido extravagante coberto de cristais Swarovski, onde se inspirou principalmente nos anos 90 e 70.

Reprodução / Instagram @dualipacentral

Para fazer esse penteado maravilhoso, o cabeleireiro Paulo Rodrigues explica como deixar ele escorrido e sedoso. “Após lavar os fios e secá-los com secador, aplique mousse ou gel em todo cabelo, use um pente de dentes finos para alinhar bem os cabelos, penteando com risca central, e finalize com spray fixador, ganhando um ar futurista.”

Além disso, todos os tipos de fios podem apostar no cabelo repartido no meio, visto que todos se adaptam ao penteado, mas segundo o cabeleireiro Léo Pires, determinados formatos de rosto se adéquam mais, como o oval, quadrado e triangular.

Você viu?

Já nos cabelos mais curtos, para quem gosta dos fios mais bagunçadinhos e volumosos, o repartido centralizado ajuda a deixar o visual moderninho e atual. Quem optar pelo corte long bob ou chanel, a partição ao meio entrega mais destaque as madeixas .

Reprodução / Instagram @manugavassi

Entretanto, quem quiser deixar o penteado mais extravagante, além de deixar o cabelo liso com o secador de cabelo, é possível utilizar o babyliss para obter os cachos ou resultado beach waves, que simula o efeito “bagunçado” dos fios. Para finalizar, Léo Pires indica um reparador de pontas ou spray de gloss para dar um “tchan” nas madeixas.

Enfim, o cabelo ao meio, que sempre ficou na moda, nunca será substituído. Ele é icônico!

Consultoria: Paulo Rodrigues e Léo Pires.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana