BRASIL E MUNDO

Doria diz que policiais usarão câmeras fixadas em uniforme a partir de agosto

Publicado


source
Doria informou que policiais usarão câmeras fixadas no uniforme para evitar abusos
Governo do Estado de São Paulo

Doria informou que policiais usarão câmeras fixadas no uniforme para evitar abusos

O governador João Doria informou hoje (13) que policiais militares passarão, a partir do dia 1º de agosto, a usar câmeras fixadas em seus uniformes. A medida foi tomada devido aos  recentes casos de violencia policial no estado.

“As ações serão transmitidas para o Copom. Isso vai reduzir sim o nível de violência de poucos e serve para apresentar fatos reais, cenas sem edição. As bodycams vão contribuir para diminuir a violência e melhorar a eficiência da PM”, disse Doria, em coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes. 

De acordo com Doria, os policiais envolvidos no caso de violência  contra uma mulher na cidade de Parelheiros já foram afastados.

“Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na Capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP” , afirmou em um post publicado em suas redes sociais. 

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Polícia lança gás lacrimogêneo em manifestantes de Beirute

Publicado


.

Uma tropa de choque lançou bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes que tentavam superar uma barreira para chegar ao prédio do Parlamento, em Beirute, neste sábado (8), durante um protesto contra a maneira pela qual governo libanês está lidando com a devastadora explosão desta semana na cidade.

Cerca de 7.000 pessoas reuniram-se na Praça Martyrs, no centro da cidade, alguns atirando pedras. A polícia lançou gás lacrimogêneo quando alguns manifestantes tentaram romper a barreira que bloqueia a rua que leva ao Parlamento, disse um jornalista da Reuters.

Ambulâncias foram enviadas para o local. Um adolescente desmaiou por causa do gás.

Os manifestantes entoavam “o povo quer a queda do regime”, bordão popular durante a Primavera Árabe, em 2011. “Revolução. Revolução”. E seguravam cartazes que diziam: “Saiam, vocês são todos assassinos.”

Soldados em veículos armados com metralhadoras patrulhavam a área em meio aos conflitos.

“Sério que o Exército está aqui? Vieram atirar em nós? Juntem-se a nós e podemos enfrentar o governo juntos”, gritou uma mulher.

A explosão de terça-feira (4), a maior da história de Beirute, matou 158 pessoas e feriu 6.000, segundo o ministério da Saúde. Vinte e uma pessoas ainda estão desaparecidas por causa da detonação que destruiu uma grande área da cidade.

O governo prometeu responsabilizar os culpados, mas poucos libaneses acreditam nisso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana