POLÍTICA NACIONAL

Doria diz que não tentará reeleição em 2022 e defende aliança com a esquerda

Publicados

em


source
doria
O Antagonista

Doria defende frente para derrotar Bolsonaro


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que não será candidato à reeleição ao governo do Estado em 2022, mas não confirmou se este gesto tem relação com o desejo de disputar a Presidência da República nas próximas eleições. As delcarações foram dadas durante entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo,  Doria disse ainda que defende uma aliança entre centro-esquerda e  centro-direita para vencer o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


O tucano afirmou que o movimento de não disputar o cargo de governador novamente não tem relação a possível candidatura para presidente, mas, sim, com a idéia de ser contra a reeleição . Ele rivaliza com Bolsonaro e é apontado como um dos candidatos naturais em 2022 .

“Não se trata de ser ou não candidato a presidente , mas de manter minhas convicções. Sou contra a reeleição. Sempre defendi mandato único de cinco anos. Não critico nem condeno os que disputam reeleição, como Bruno Covas (à prefeitura de São Paulo). Mas eu, por ser contra a reeleição, vou manter a minha coerência. Não vou disputar a reeleição”, afirmou.

O governador disse ainda que é necessário pensar em uma frente ampla para as eleições de 2022 , que não comportaria, apenas, “pensamento extremista”. A frente não deve ser contra Bolsonaro, mas a favor do Brasil. A frente deve reunir o maior número possível de pessoas e pensamentos que estejam dispostos a proteger o Brasil e a população. (Essa frente) Comporta o pensamento liberal de centro, que é o que eu pratico, mas comporta também centro-direita, centro-esquerda, aqueles que têm um pensamento mais à esquerda e à direita”, disse ao jornal.

O tucano disse qu eo seu partido, o PSDB, não precisa liderar a inciativa necessariamente. Doria ainda defendeu a participação do ex-ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro , na frente ampla. “Ele deve fazer parte dessa frente. Tem história, biografia e posicionamento. Nunca declarou que era candidato. Sempre teve altivez e grandeza para defender o País, independentemente dos interesses pessoais”, afirmou.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Projeto sugere aumentar vagas do Fies cortando isenções de rendimentos financeiros

Publicados

em


Antonio Augusto / Câmara dos Deputados
Deputado Moses Rodrigues está sentado falando ao microfone. Atrás dele há uma bandeira do Brasil
Rodrigues: receita recuperada com fim de isenções é mais do que suficiente para ampliar as vagas do Fies

O Projeto de Lei 3865/20, do deputado Moses Rodrigues (MDB-CE), busca ampliar a oferta de vagas de financiamento estudantil por meio do Fies com a revogação de isenções de rendimentos auferidos em algumas aplicações financeiras.

A proposta muda a Lei do Fies e prevê que, em 2021, sejam oferecidas 170 mil novas vagas de financiamento, além das já previstas pelo Ministério da Educação.

“É fundamental adequar temporariamente o modelo do Fies às circunstâncias que vivemos no curto e no médio prazo”, explica o deputado, ao sugerir que o aumento de vagas seja adotado enquanto durar a emergência internacional decorrente da pandemia do novo coronavírus.

Equilíbrio orçamentário
“Cada R$ 1 bilhão corresponde a, aproximadamente, 85 mil vagas novas de Fies, conforme se depreende do estoque de capital do FG-Fies e dos quantitativos que têm sido previstos nos últimos anos para o fundo”, calcula o parlamentar. Partindo dessa estimativa, o custo das novas 170 mil vagas seria de aproximadamente R$ 2 bilhões.

Para garantir o equilíbrio orçamentário da proposta, Rodrigues sugere a extinção de algumas isenções de imposto de renda, como sobre ganhos com ações em bolsa de valores, letras de crédito imobiliário e do agronegócio.

“Reconhecemos a importância que esses incentivos tiveram no estímulo à poupança no País, mas pensamos que se tornaram excessivamente benéficos em comparação com os demais investimentos de renda fixa e variável, sendo razoável que deem lugar a uma política educacional de suma importância para o crescimento de nossa nação”, avalia o deputado.

Para evitar reclamações de violação a direito adquirido, o parlamentar ressalta que o projeto garante a isenção para rendimentos decorrentes de fundos de investimento, títulos de crédito e ações adquiridos até 31 de dezembro de 2020.

A proposta, apresentada no ano passado, também previa vagas a mais no Fies em 2020.

Tramitação
O projeto de Moses Rodrigues será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Educação; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Da Redação – ND

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana