mato grosso

Dois contribuintes de Cuiabá e três do interior levam prêmios de R$ 50 mil no sorteio especial de Primavera

Publicados

em


A Secretaria de Fazenda realizou na manhã quinta-feira (16.09) o sorteio especial de Primavera do Programa Nota MT. Cinco contribuintes que fizeram compras e colocaram CPF nas notas receberam prêmios de R$ 50 mil cada um.

Os premiados foram: Adriana de Paula Cardoso e Sandro Sebastião Gomes da Silva (Cuiabá); Arlindo de Oliveira Lopes (Guiratinga), Eliane Ferreira Arcanjo (Tangará da Serra) e Douglas Souza Araújo (Lucas do Rio Verde).

Os ganhadores indicaram a serem beneficiadas com 20% dos prêmios as seguintes instituições sociais: Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Cuiabá (Hospital Geral), Casa de Repouso Gaetana Sterni (Guiratinga), APAE (Lucas do Rio Verde), Casa Transitória da Criança (Tangará da Serra) e Escola Especial Mundo Encantado da APAE (Poconé).

O secretário adjunto da Relacionamento com o Contribuinte, Jefferson Delgado Silva, que coordenou o sorteio, destacou o crescimento e a receptividade do Programa Nota MT junto à população mato-grossense. “Nós estamos muito felizes com a repercussão do Nota MT. No primeiro sorteio tivemos um milhão e 500 mil bilhetes emitidos e hoje, nesse sorteio especial, já passamos de cinco milhões. Hoje nós sorteamos cinco prêmios de 50 mil e acredito eu eles chegam em boa hora à essas famílias”, apontou Jefferson Delgado.

O secretário adjunto alertou aos contribuintes para que não caiam em golpes. “A Sefaz não se comunica com os sorteados por SMS ou WhatsApp. A confirmação é feita por e-mail ou no aplicativo do programa”, destacou ele

Participaram do sorteio 346.675 consumidores cadastrados no Programa Nota MT.  Para este sorteio foram emitidos 5.732.178 bilhetes, num aumento de 8,14% em relação ao especial de São João, realizado no dia 23 de junho deste ano. Desse total, 5.703.875 são de notas fiscais e 28.303 bilhetes eletrônicos de passagens intermunicipais e interestaduais. Eles são originários de compras com CPF inseridos no período de 1º de junho a 31 de agosto

O sorteio desta quinta-feira foi o 12º Programa do Nota MT realizado em 2021 e o nono especial desde o lançamento do programa, em junho de 2019.

O próximo sorteio especial será o de Natal, que acontece no dia 16 de dezembro. O sorteio mensal de setembro será dia 14 de outubro.

Desde o primeiro sorteio especial, o da Primavera setembro de 2019, 45 prêmios de R$ 50 mil já foram distribuídos para ganhadores de 10 municípios mato-grossense. Cuiabá lidera a lista com 24 sorteados. Em, seguida vem Várzea Grande e Tangará da Serra com cinco ganhadores; Sinop tem três sorteados; Lucas do Rio Verde, dois. Outras seis cidades tiveram um ganhador cada: Mirassol do Oeste, Sorriso, Campo Novo do Parecis, Barra do Garças, Nova Mutum e Jaciara.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso entram em greve pedindo 20% de reajuste

Publicados

em

Professores, administradores e funcionários de escolas, do governo de Mato Grosso, anunciaram paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (28/10) – Dia dos Servidores Públicos – contra o que eles chamam de “calote do pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores da educação, o que resultaria num reajuste salarial de 20%.

O valor, segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), membro do Fórum Sindical, foi um dos signatários do movimento dos servidores, mais de 700 escolas de Mato Grosso tiveram suas atividades suspensas nesta quarta.

O presidente do Sintep, Valdeir Pereira, disse que o governo não paga o reajuste integral dos servidores desde 2018. Ele destaca que a inflamação registrada é superior a 10%, nos últimos 12 meses. Afirma que o governo deve fazer um reajuste no próximo ano, mas que não atingirá a totalidade da inflação.“Vai ficar pela metade, tivemos um aumento da alíquota previdenciária e o governo não sinaliza em pagar os valores defasados”, disse.

Fora a cobrança da RGA, os professores exigem o cumprimento da Lei 510 de 2013, que assegura a dobra do poder de compras dos salários, a convocação dos aprovados no concurso público, reforma das escolas em condições precárias e aplicação de leis que asseguram recursos para a educação.

“A lei 510 foi, inclusive, uma greve que fizemos pela exigência da parcela fixa. O governo, junto com o Ministério Público, pediu a inconstitucionalidade da lei, mas outros setores, como o Tafe e Sema, o governo fez o pagamento dos percentuais. Ou seja, pra educação a tratativa é uma, pros outros setores a tratativa é outra”, recorda.

Além disso, os profissionais aproveitam para protestar também contra a volta as aulas na pandemia, o fechamento de escolas e a falta de políticas públicas para auxiliar estudantes que foram prejudicados por conta da covid-19.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana