POLÍCIA

DOAÇÃO DE SANGUE

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A família do senhor, Josué Lucas de Moraes, pai da investigadora de polícia, Viviani Lucas de Moraes, lotada na Gerência de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança (GADSS), da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Polícia Civil solicita doação de sangue para o paciente, que está internado no Hospital Geral em Cuiabá.

A quem puder atender a solicitação, a doação deve ser feita no IHEMCO, anexo a Santa Casa de Misericórdia (Rua Cel. Peixoto, s/n, bairro Bandeirantes – Cuiabá).

Informar o nome do paciente, Josué Lucas de Moraes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Autor de homicídio de vítima que sofreu tortura é preso pela Polícia Civil

Publicados

em

 

Por Raquel Teixeira

O autor de um homicídio qualificado ocorrido em março deste ano, em Várzea Grande, e identificado nas investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) foi preso nesta terça-feira, 26 de outubro, por equipes da unidade policial.

O investigado, de 18 anos, foi localizado no bairro 23 de Setembro e tentou fugir ao avistar os policiais civis. Ele pulou muros de residências, mas na fuga acabou encontrando de frente um dos investigadores da DHPP, que o deteve.

O homicídio pelo qual responde o investigado ocorreu no dia 10 de março deste ano e vitimou José Carlos Pereira da Costa, de 26 anos, encontrado aos fundos de uma região de motéis, em via pública, na área central de Várzea Grande. A vítima foi morta de forma cruel e o corpo apresentava sinais de tortura, uma lesão por esgorjamento (corte profundo na parte anterior do pescoço) e lesões causadas por arma cortante e arma de fogo.

A investigação da DHPP conduzida pelo delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr. apurou que o crime foi cometido por motivo banal e envolveu uma rixa por causa de um suposto furto de R$ 90,00 da vítima. Os policiais identificaram que o crime foi cometido por duas pessoas, um familiar da vítima e um amigo, uma delas presa nesta terça-feira.

Após cometer o crime, o investigado fugiu do bairro em que residia e não foi localizado durante as diligências. A prisão foi representada à 1a Vara Criminal de Várzea Grande, que deferiu o pedido diante dos elementos de autoria atribuídos ao rapaz investigado pelo homicídio.

Durante interrogatório na DHPP, ele se manteve em silêncio. O inquérito já foi finalizado e encaminhado à justiça em maio deste ano.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana