cultura

Dixtopia: Concurso provoca escritores e artistas visuais a pensarem sobre o futuro

Publicados

em

Com as adversidades impostas pela pandemia, o mundo teve que desacelerar e palavras como o silêncio, tempo e distância marcaram discursos. Sincronicamente, as transformações culturais e mudanças de comportamento eram acompanhadas das janelas virtuais.

Uma reflexão sobre este cenário é proposta de um concurso que motiva criações literárias e de artes visuais, sob a perspectiva do futuro. O edital com informações sobre o concurso que vai premiar 12 artistas com R$ 1 mil cada, estará disponível a partir do dia 18 de janeiro no portal Cidadã(o) Cultura (cidadaocultura.com.br). Os detalhes sobre o chamamento estarão disponíveis no link “Dixtopia”, nome do projeto selecionado no edital MT Nascentes  da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT).

Uma das idealizadoras do concurso, a jornalista e produtora cultural Marianna Marimon explica que o enquadramento temático “futuros distópicos”, é o princípio norteador das obras que serão submetidas à análise de uma banca de especialistas em literatura e artes visuais.

“Serão escolhidos seis projetos de cada linguagem. A ideia é estimular os artistas a imaginar outros mundos possíveis, a retratar transformações do seu cotidiano em um cenário de pandemia. Muita gente canalizou suas emoções na arte. A ideia é que tirem projetos da gaveta. Mas é claro, como as inscrições ocorrem no período de um mês, há tempo hábil também para desenvolver novas obras com essa vertente”.

O titular da Secel, Alberto Machado ressalta a relevância do projeto, por ampliar a oportunidade a mais artistas mato-grossenses.

“O Dixtopia viabiliza a produção cultural de uma equipe que pensou em promover a inclusão de mais artistas no processo, ao tempo em que projeta novos nomes da literatura e das artes visuais sob o viés de uma linguagem inovadora”, observa.

As inscrições para o concurso Dixtopia são gratuitas e seguem até o dia 18 de fevereiro. As obras e documentos que garantem a participação no edital deverão ser enviados para o email [email protected] com o assunto “habilitação do candidato”.  O resultado será divulgado no site do Cidadão Cultura e nas redes sociais no dia 1º de março.

Revista digital e impressa

O projeto Dixtopia contempla ainda, leitores mato-grossenses ávidos pela linguagem experimental que reflete sobre temas do futuro, especialmente em um período marcado pelo salto tecnológico.

Os artistas interessados podem participar com contos, micro contos, poesias, ilustrações, poemas visuais, desenhos, colagens e fotografias. Os premiados terão suas obras divulgadas em uma revista nas versões impressa e digital.

Marianna ressalta que a disponibilização do conteúdo em plataforma digital amplifica o alcance da arte mato-grossense.

“A revista de arte servirá não só como portfólio dos artistas, como também, cumprirá com a função de um mural da produção artística mato-grossense, acessível a entusiastas da literatura e das artes visuais do mundo todo, além de registrar as impressões sobre um tempo que é divisor de águas”.

Será lançada até o final de abril de 2021 e além de disponibilizada para download gratuito, chegará a instituições públicas de ensino em formato impresso.

O projeto “Dixtopia” é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc executados pelo Governo de Mato Grosso por meio da Secel/MT, em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

Serviço

Dixtopia

Concurso literário e de artes visuais

Inscrições de 18 de janeiro a 18 de fevereiro

Resultado será divulgado no dia 1º de março

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

chapada dos guimaraes

Projeto une literatura e artes visuais em Chapada dos Guimarães

Publicados

em

O projeto “Nos muros da poesia: O encontro entre a arte da palavra e o muralismo em Chapada dos Guimarães” realiza nesta quinta-feira (25.02), às 17h, uma live com as escritoras Divanize Carbonieri e Luciene Carvalho. O evento será aberto ao público e transmitido pelo Facebook do projeto.

O projeto é realizado por meio do Edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). O projeto busca promover o diálogo entre Literatura e Artes Visuais, por meio da arte poética das escritoras e da arte muralista, contribuindo para a formação do leitor no âmbito da poesia contemporânea mato-grossense e o desenvolvimento da arte muralista em Chapada dos Guimarães.

De acordo com a gestora do projeto, Tarsila Rubira, a live deverá girar em torno das peculiaridades do universo poético de cada uma das autoras. “Serão abordados temas como o processo de escrita literária e a presença da mulher nos espaços de legitimação do cânone brasileiro, a questão feminina, racial e a identidade mato-grossense”.

O projeto selecionou 15 jovens estudantes locais, por meio de inscrição realizada em janeiro deste ano. Os jovens participaram de uma oficina para estudo e análise da obra de poetas e muralistas mato-grossenses. As ações são etapas de preparação dos jovens para a construção de um mural poético na Escola Estadual Cel. Rafael de Siqueira. Segundo Tarsila, a live será momento oportuno para os participantes fazerem perguntas e debater sobre os textos que pretendem levar para o mural.

A arte no mural está prevista para ser realizada entre os dias 09 e 18 de março. Para evitar aglomerações, o grupo será dividido em três equipes. A organização do evento frisa que os protocolos de segurança para a prevenção do COVID-19 serão seguidos. Haverá distribuição de máscara e álcool em gel, e será obedecido o distanciamento entre os participantes.

“Esperamos resultados de duas ordens ao final do projeto: a primeira diz respeito à formação e sensibilização do leitor de Literatura, mais especificamente do gênero poema, assim como, o estímulo de um movimento literário entre os jovens. Como resultado material teremos uma obra concebida em um espaço público de significativa rotatividade, produzida pela e para a comunidade chapadense. Por fim, desejamos que esse mural sirva como provocação para o surgimento de outros murais na cidade e que a arte habite espaços e territorialidades que incluam inteiramente o corpo social do município”, destaca Tarsila.

Frente a um cenário de grandes transformações culturais, políticas e sociais, “Nos muros da Poesia” extrapola a ideia da Literatura como algo restrita ao suporte do livro e propõe a ressignificação dos muros através do diálogo entre as artes.

Escritoras convidadas

Divanize Carbonieri é doutora em Letras pela USP, é professora de literaturas de língua inglesa na UFMT. É autora do livro de poesia “Entraves”, agraciado com o Prêmio Mato Grosso de Literatura, “Grande depósito de bugigangas” (2018). É uma das editoras da revista literária digital Ruído Manifesto e integra o Coletivo Maria Taquara, ligado ao Mulherio das Letras – MT.

Luciene Carvalho é escritora e poetisa. Tem obras que conquistaram prêmios e condecorações, como Conta-gotas e Sumo da lascívia. Luciene ocupa a cadeira nº 31 da Academia Mato-grossense de Letras. A escritora é corumbaense, vive em Cuiabá desde 1974, tendo já recebido o título de cidadã cuiabana.

Serviço

Nos muros da poesia: O encontro entre a arte da palavra e o muralismo em Chapada dos Guimarães

Data: 25/02 (quinta-feira), às 17h

Local: Online no Facebook “Nos Muros da Poesia”

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana