mato grosso

Diretores das escolas estaduais têm até 31 de janeiro para prestar contas

Publicados

em


Os gestores das escolas estaduais de Mato Grosso têm até o dia 31 de janeiro para prestar contas sobre os recursos para alimentação escolar recebidos dos governos Federal e Estadual em 2020. Conforme levantamento da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), até esta terça-feira (26) diretores de 367 unidades de ensino ainda não repassaram os dados, o que é obrigatório.

A Secretaria Adjunta de Administração Sistêmica (SAAS) da Seduc-MT esclarece que os diretores devem procurar a secretaria caso haja dúvidas sobre como fazer a prestação de contas. Também estão sendo programadas visitas de equipes técnicas às unidades de ensino para auxiliar nessa tarefa.

Com isso, a intenção da SAAS é evitar que os diretores deixem de dar esclarecimentos sobre como os valores foram gastos. Há escolas que não prestam contas desde 2009, por exemplo.

“Nossa ideia não é desfavorecer as escolas. O que queremos é que fiquem adimplentes, com a situação regularizada. Por isso queremos também levantar quais são as dificuldades enfrentadas na hora de fazer a prestação de contas”, diz Artur Barros, superintendente de Serviços da SAAS.

A não prestação de contas gera notificações extrajudiciais que, se não forem respondidas, podem acarretar na abertura de um procedimento na Unidade Setorial de Correição (USC) da Seduc-MT. O processo, que pode durar de três a seis meses, pode resultar na devolução de recursos ao erário – caso sejam comprovadas irregularidades – e em demissão.

O coordenador de Alimentação Escolar, Hesloan Maia, explica que há muitos casos em que a prestação de contas é realizada, mas com algum tipo de inconsistência ou informação incompleta, e que essas informações precisam ser esclarecidas.

“O que ocorre é que a Seduc pede mais informações e a escola acaba não dando esses esclarecimentos. Em vários desses casos, isso ocorre por falta de conhecimento”, diz Maia.

Artur Barros ressalta que a Seduc-MT está à disposição para tirar as dúvidas dos diretores.

“Queremos orientar, resgatar esses gestores e esclarecer para eles a importância de prestar contas, evitando assim prejudicar tanto a vida funcional deles quanto das escolas”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Seciteci amplia quadro de monitores da carreta MT Ciências para difundir e fomentar a ciência no Estado

Publicados

em


Na manhã desta segunda-feira (01.02), o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Nilton Borgato, recepcionou em seu gabinete os novos monitores bolsistas selecionados para atuar no Circuito Itinerante da Ciência de Mato Grosso – MT Ciências.

O secretário reforçou a importância deste projeto para a popularização da ciência no Estado e destacou que, após controlada a pandemia, as atividades deverão ser retomadas.

“Neste momento, precisamos pensar nos cuidados com a saúde, evitar aglomerações e exposições à riscos, mas estamos trabalhando para regularizar a situação. A vacina já está sendo aplicada, e vamos retomar as nossas atividades assim que tivermos segurança para isso”, frisou o secretário. 

As bolsas serão ofertadas por meio de parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). Segundo Marilene Passos, coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, os novos profissionais são da área de Engenharia da Computação, Ciência da Computação e Física, que deverão atuar no atendimento e orientação ao público durante o circuito.

“Eles vão atuar na parte de impressão 3D, óculos de realidade virtual, propostas de novos jogos. São professores formados, com o perfil de promover a interação e atendimento ao público na carreta MT Ciências”, disse a coordenadora.

diretor da Fapemat, Flávio Teles, ressalta que o principal objetivo desta ação é expandir e divulgar a ciência além das fronteiras.

“A fundação tem como objetivo fomentar os projetos de pesquisa, extensão, inovação e a divulgação dos resultados. Esta iniciativa da Seciteci é uma das ações mais importantes para a difusão da ciência para fora dos ‘muros’, e a Fapemat é parceira neste processo, com o fomento dos trabalhos da carreta e dando o amparo aos novos trabalhadores que vão atuar no MT Ciências”, afirmou.

Os novos contratados conheceram o circuito itinerante e puderam se ambientar com o projeto ao qual agora fazem parte. “Estes novos monitores vem para complementar a equipe do MT Ciências, para mostrarem os experimentos e despertarem a curiosidade dos alunos que vierem conhecer o projeto”, ressaltou Lectícia Figueiredo, superintendente de Desenvolvimento Científico Tecnológico e de Inovação da Seciteci.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana