economia

Diesel sobe 23% e gasolina teve reajuste de 9% neste ano, afirma ANP

Publicados

em

source
Gasolina bateu recorde após subir pela terceira semana seguida
Redação 1Bilhão

Gasolina bateu recorde após subir pela terceira semana seguida

O preço da gasolina subiu pela terceira semana seguida, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). O valor médio  do litro passou de R$ 7,270, na semana passada, para R$ 7,283, nessa semana. Avanço de 0,17%. No ano, o aumento chega a 9,19%.

Já o diesel subiu pela segunda semana seguida, passando de R$ 6,60 para R$ 6,61. É uma alta de 0,15%. Desde janeiro, o avanço ficou em 23,62%.  Já o gás de botijão (GLP) ficou praticamente estável, em R$ 113,50. No ano porém, o aumento está em 10,9%.

A Petrobras disse nesta sexta-feira que vai reajustar os preços de venda de gás natural para as distribuidoras de todo o país em 19%, em média. Os novos valores começam a valer a partir de domingo.


Leia Também

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

No Rio, segundo comunicado da Naturgy, a alta para os clientes localizados na Região Metropolitana do Rio será em média de 3,59% para o segmento residencial e de 3,77% para o setor comercial. Além disso, há reajuste de 11,60% para os postos de GNV, mas os percentuais podem variar por posto.

Segundo a ANP, o preço do GNV subiu de R$ 4,754, na semana passada, para R$ 4,774 essa semana – avanço de 0,42%. No ano, a alta na bomba ficou em 9,9%.

Fonte: link

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Aneel mantém bandeira tarifária verde para julho

Publicados

em

source
Hoje, há 212 localidades isoladas do SIN, com consumo energético abaixo de 1%
Agência Brasil

Hoje, há 212 localidades isoladas do SIN, com consumo energético abaixo de 1%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu acionar a bandeira verde no mês de junho para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com a agência, dessa forma, não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês.

É o segundo anúncio de bandeira verde realizado pela Aneel desde o fim da Bandeira Escassez Hídrica , que durou de setembro de 2021 até meados de abril deste ano. Em maio, a agência já havia acionado a bandeira verde . Segundo a Aneel, na ocasião, a bandeira verde foi escolhida devido às condições favoráveis de geração de energia.

Criadas em 2015 pela Aneel, as bandeiras tarifárias refletem os custos variáveis da geração de energia elétrica. Divididas em níveis, as bandeiras indicam quanto está custando para o SIN gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

Quando a conta de luz é calculada pela bandeira verde, significa que a conta não sofre qualquer acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, a conta sofre um acréscimos, que variam de R$ 1,874 por 100 quilowatt-hora (kWh) consumido a 9,492 por 100 kWh.

O Sistema Interligado Nacional é dividido em quatro subsistemas: Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte. Praticamente todo o país é coberto pelo SIN. A exceção são algumas partes de estados da Região Norte e de Mato Grosso, além de todo o estado de Roraima.

Atualmente, há 212 localidades isoladas do SIN, nas quais o consumo é baixo e representa menos de 1% da carga total do país. A demanda por energia nessas regiões é suprida, principalmente, por térmicas a óleo diesel.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana