MULHER

Dia de Santo Antônio: conheça a história do santo casamenteiro

Publicados

em


source

João Bidu

Dia de Santo Antônio: conheça a história do santo casamenteiro
Redação João Bidu

Dia de Santo Antônio: conheça a história do santo casamenteiro

Dia 13 de junho é marcado como o  Dia de Santo Antônio  – santo mundialmente conhecido por interceder por quem quer encontrar o amor da vida ou para resolver conflitos com a pessoa amada. Além disso, Santo Antônio também é o padroeiro dos pobres e ajuda as pessoas a encontrarem objetos perdidos.

Então, conheça agora a história de Santo Antônio e sua trajetória de fé e devoção!

+Inscreva-se no Clube de Membros do João Bidu no YouTube e receba conteúdo exclusivo! Acesse neste LINK .

História de Santo Antônio

Santo Antônio – ou Fernando Antônio de Bulhões – nasceu na cidade de Lisboa, em Portugal, no dia 15 de agosto de 1195. Aos 19 anos, foi contra a vontade de seu pai ao entrar para o Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, onde teve uma vasta biblioteca para incentivar seus estudos, dos quais gostava tanto.

Dois anos depois, o jovem foi transferido para o centro de estudo de Coimbra – um dos mais importantes de Portugal. Com dez anos de jornada em Coimbra, se tornou sacerdote graças ao seu amplo conhecimento e seu poder de pregação.

Ao longo de sua trajetória, Santo Antônio fez o pedido para ir a Marrocos pregar a palavra de Deus, mas no caminho foi acometido por uma doença que impediu que sua viagem se concretizasse. Na volta a Portugal, o barco acaba por ser desviado para Sicília, na Itália, onde ocorria um encontro de mais de cinco mil frades franciscanos – episódio conhecido como Capítulo das Esteiras. Lá, conhece pessoalmente São Francisco de Assis.

Em 13 de junho de 1230, com apenas 36 anos, Santo Antônio morre em Pádua, na Itália, motivo pelo qual ele passou a ser conhecido como Santo Antônio de Pádua – além de Santo Antônio de Lisboa, graças a sua cidade de origem.

Mas, por que santo casamenteiro?

Acredita-se que, em Nápoles, uma moça percebeu que sua família não teria dinheiro para pagar o dote necessário para que ela se casasse – como era de praxe na época. Assim, ajoelhou-se aos pés de uma imagem do santo e pediu sua intercessão.

Você viu?

Então, milagrosamente, ele apareceu e entregou a ela um bilhete que dizia para que ela procurasse um certo comerciante, no qual lhe daria a quantidade de moedas que equivalesse ao peso desse papel.

Ela encontrou o comerciante e deu a ele o bilhete. O homem pouco se importou, pois achou que o peso daquele bilhete era praticamente nulo. Mas, para a surpresa de todos, foram necessários 400 escudos de prata para que a balança atingisse o equilíbrio.

Nesse momento, aquele comerciante se lembrou que, em um momento anterior, havia prometido o mesmo valor ao santo e nunca havia cumprido a promessa. Assim, Santo Antônio cobrou sua dívida ajudando a jovem a se casar.

LEIA TAMBÉM:

Salmos para fazer sua relação mais harmoniosa e abençoada

Orações para fortalecer a proteção e a saúde

O Santo de cada signo: confira simpatias e orações

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

MULHER

Jovem indiana é espancada até a morte por usar calça jeans

Publicados

em


source
Neha Paswan
Reprodução/Rajesh Arya/BBC

Neha Paswan


Na semana passada, Neha Paswan, 17, foi espancada até a morte por membros da sua família no estado de Uttar Pradesh, norte da Índia, pois eles não gostaram do fato dela estar usando uma calça jeans. Sua mãe, Shakuntala Devi Paswan, disse à BBC Hindi que a jovem tinha sido severamente espancada com varas pelo seu avô e tios depois de uma discussão sobre as suas roupas em sua casa na vila de Savreji Kharg, distrito de Deoria, uma das regiões menos desenvolvidas do estado. 

De acordo com a mãe, “ela manteve um jejum religioso de um dia inteiro. À noite, ela vestiu jeans e um top e fez seus rituais. Quando seus avós se opuseram ao seu traje, Neha respondeu que jeans eram feitos para serem usados ​​e que ela iria usá-los”. 


A discussão acabou em violência. Shakuntala Devi disse ainda que, enquanto a filha estava inconsciente, seus sogros chamaram um tuk tuk (um modelo de riquixá motorizado, com cabine para transporte de passageiros ou mercadorias, muito utilizado em países em desenvolvimento) e disseram que a levariam para o hospital. 

Na manhã seguinte, eles ouviram que um corpo de uma menina estava pendurado na ponte sobre o rio Gandak, que atravessa a região, e quando foram investigar descobriram que era o corpo de Neha. A polícia apresentou um caso de assassianto e destruição de provas contra 10 pessoas, incluindo avós, tios, tias, primos e o motorista do tuk tuk. Os acusados ainda não fizeram nenhuma declaração pública até o momento.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana