mato grosso

Detonação é realizada em Serra de Araguainha para avanço das obras: veja vídeo

Publicados

em

Para dar maior celeridade às obras de pavimentação na MT-100, entre os municípios de Araguainha e Ponte Branca, na região Araguaia de Mato Grosso, a empresa responsável da obra realizou, nesta quarta-feira (28.04), a detonação de rochas da Serra de Araguainha.

O serviço foi acompanhado de perto  pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, que vistoria o andamento das obras na rodovia, como  parte de uma fiscalização que o secretário está realizando in loco, ao longo dessa semana, nas obras do Governo de Mato Grosso na região Araguaia.

De acordo com o engenheiro Danilo Freitas, a detonação é mais um passo para que as obras de pavimentação possam avançar.  Será asfaltado um trecho de 29,3 quilômetros entre Araguainha e Ponte Branca e outro de 20 quilômetros do entroncamento da MT-463, em Ponte Branca, até o acesso ao município de Ribeirãozinho.

Ao todo serão pavimentados 49,3 quilômetros da MT-100 somente entre esses municípios. Em muitos trechos já estão sendo realizados os serviços de imprimação, para posterior execução de capa asfáltica.

“Na serra de Araguainha usamos 12 mil quilos de detonação inseridos em 1,8 mil furos na rocha. Após esse desmonte, nós removemos esse material e entramos com o serviço de colchão drenante e as camadas de reforço, sub-leito, subbase, base e pavimento. O projeto determinou que deveríamos cortar a serra para atender a rampa do greide”, explicou o engenheiro.

Para o secretário Marcelo de Oliveira, ver de perto que as obras em Araguainha estão saindo do papel depois de tantos anos de promessa e abandono de gestões anteriores é motivo de orgulho para o Governo de Mato Grosso, que está investindo fortemente em infraestrutura e logística na região do Araguaia.

“Estamos fazendo visitas às obras da MT-100, começamos em Araguainha e estamos parando  em Barra do Garças. Além disso, seguiremos na MT-100 até Cocalinho e depois até Nova Nazare. Estamos muito satisfeitos pelo volume de obras  que estamos fazendo nessa região. Não podemos esquecer que essa região estava muito abandonada.  A MT-100 estava aí há tantos anos e ninguem conseguia pavimentar. Mas agora este governo está cumprindo o prometido”, disse o secretario.

Ainda segundo o secretário, as obras vão proporcionar maior desenvolvimento para a região, pois a MT-100 é considerada umas das principais rodovias estruturantes do Araguaia. Isso porque interliga ao menos 10 municípios entre a região da rodovia federal BR-158 e a BR-364.

Além disso, permite o escoamento da produção do agronegócio, através da continuidade da MT-100 em direção ao município de Alto Taquari, até a divisa de Mato Grosso do Sul. Tal rota é fundamental para o acesso ao Porto de Santos, em São Paulo.

Por essa razão, o secretário garantiu que está cobrando o cumprimento de contratos e a execução de serviço de qualidade ao longo de toda a rodovia. “O governo não aceita qualquer tipo de obra. Nós pagamos corretamente e exigimos qualidade, principalmente, e cumprimento de cronograma”, disse.

Para o prefeito de Araguainha, Chiquinho, as obras nem estão concluídas ainda, mas já estão mudando a vida da cidade. “Com a vinda dessa empresa, já aqueceu o comércio local. É uma empresa muito boa, que tem trabalhado bastante. Vai melhorar a trafegabilidade da nossa rodovia. Os produtores terão maior facilidade para escoar sua produção e nós só temos que agradecer ao nosso governador Mauro Mendes e toda sua equipe de  trabalho e pedir a Deus que sempre nos abençoe”, disse.

Ainda de acordo com o prefeito, a conclusão das obras será a concretização de um sonho não apenas dos moradores de Araguainha, mas de todos da região que dependem da MT-100. “Nossa região antes era conhecida como Vale dos Esquecidos, agora será o Vale dos Realizados. Agradeço ao Governo, aos secretários, à Assemleia Legislativa e todos que contribuíram para a realização dessa grande obra”, encerrou.

O prefeito de Ribeirãzinho, Ronivon Parreira, também destacou a importância da obra que está sendo realizada na entrada da cidade. “Essa obra só tem a melhorar nossa região, principalmente a logística. Fica mais perto o transporte, o frete e menor o custo dos insumos. Eu não era nem nascido e estou prefeito e agora esse sonho está sendo realizado. Nunca temos de desistir do sonho, porque um dia alguém comprometido, como o governador Mauro Mendes, vai nos ajudar a realizá-lo.”

Vistoria no Araguaia

Essas vistorias fazem parte de uma grande fiscalização que o secretário Marcelo de Oliveira está fazendo, ao longo desta semana, nas obras que estão em andamento na região do Araguaia. Ao todo, ele passará pelas cidades de Barra do Garças, Cocalinho, Água Boa,  Canarana, Paranatinga e Primavera do Leste. Serão vistoriadas obras de construção de pontes, pavimentação e restauração executadas pelo Governo de Mato Grosso.

Além do secretário, o acompanham ainda a superintendente de Execução e Fiscalização de Obras da Sinfra, Paula Janayna Fenerich, e engenheiros das empresas executoras das obras na rodovia, além de prefeitos municipais.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Distribuição de vacinas para lactantes e trabalhadores da assistência social é definida

Publicados

em

Mato Grosso deve iniciar, nos próximos dias, a vacinação contra Covid-19 de lactantes e trabalhadores da assistência social, conforme pactuação da Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT). O colegiado de saúde definiu a distribuição para este e outros grupos das 71.440 doses de vacinas enviadas nesta sexta-feira (18.06) pelo Ministério da Saúde, sendo 37.440 da Pfizer e 34.000 da CoronaVac.

De acordo com a Resolução Nº 63, devem ser vacinadas com primeira e segunda doses do imunizante CoronaVac as lactantes de bebês de até 1 ano de idade completos. As doses correspondentes à segunda aplicação deste grupo ficarão reservadas nas Redes de Frio dos Escritórios Regionais de Saúde e entregues em data mais próxima do prazo para a aplicação. Ao todo, deverão ser contempladas com essa remessa de vacina 20% das lactantes.

O documento ressalta ainda que, completado este grupo de lactantes e caso o município ainda disponha de doses destinadas para este público, os imunizantes poderão ser destinados para a vacinação das lactantes de crianças de 1 ano e um dia de idade até 2 anos completos.

Já os trabalhadores da assistência social serão imunizados com a primeira dose da Pfizer. A pactuação prevê a vacinação de 91,6% deste público. A imunização ocorrerá conforme a relação atualizada destes trabalhadores, com base nos cadastrados do Sistema Nacional de Cadastro de Trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social, mantido pelo Ministério da Cidadania.

Outros grupos

A resolução ainda definiu que um quantitativo das doses da Pfizer deverá contemplar a aplicação da primeira dose em gestantes e puérperas com comorbidades e sem comorbidades com prescrição médica, pessoas com comorbidades ou com deficiência permanente grave, forças de segurança, salvamento e forças armadas, além de trabalhadores da educação.

Parte das doses da CoronaVac serão destinadas a seis municípios do Estado, que farão a segunda aplicação para conclusão do esquema vacinal dos grupos de trabalhadores da saúde, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, em pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, gestantes e puérperas pertencentes. Serão contemplados com essas doses os municípios de Apiacás, Campo Verde, Cuiabá, Luciara, Rondonópolis e Tesouro.

Para a vacina da Pfizer, o prazo de aplicação da segunda dose é de até 12 semanas. Já para a vacina CoronaVac, o prazo da segunda dose varia entre 14 e 28 dias. O detalhamento das vacinas por público-alvo pode ser acessado no documento em anexo.

Caso os municípios alcancem a completa vacinação dos públicos-alvo estabelecidos para a imunização, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos elencados pelo Ministério da Saúde.

Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas conforme as condições estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde. Até o momento, Mato Grosso já recebeu 1.572.670 doses de imunizantes contra a Covid-19.

Confira a seguir, em anexo, a quantidade de doses que cada município vai receber.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana