Várzea Grande

Derivados do Leite é mais um curso concluído com a marca de certificação Qualifica + VG

Publicados

em


Gineciel de Freitas tem aproveitado o tempo livre para se capacitar e viu nos cursos oferecidos pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), uma oportunidade a mais para se inserir no mercado de trabalho. Ele conta que o curso de derivados do leite é o terceiro que realiza, no município, por meio do programa Qualifica + VG, idealizado pela Secretaria de Assistência Social em conjunto com um grupo de parceiros.

“Os cursos são de pouca duração, em torno de 40 horas, mas o aproveitamento é muito bom uma vez que o ensino é focado na prática, o que nos ajuda a assimilar de forma mais rápida o aprendizado. Estou muito satisfeito com as capacitações que tenho feito e todos no setor de alimentação”, disse o aluno.

Eumar Cantarine também é uma aluna dedicada e já compreende em seu currículo vários cursos de capacitação. “Me surpreendi com esse curso de derivado do leite, e saio satisfeita com todo o conhecimento que eu adquiri aqui nestes dias. Fiquei impressionada com a quantidade de produtos que podem ser fabricados a partir do leite. O curso é maravilhoso, ainda mais para mim que quero ingressar no setor de gastronomia”.

A instrutora do Senar, Suely Garcete, disse que o curso de derivados do leite é focado em agregar valores a vários produtos que podem ser criados a partir do leite e que podem ser fabricados para consumo próprio, ou em larga escala para comercialização. “O leite é um ingrediente versátil e nutritivo, e recebendo diferentes tratamentos agrega valor e tem a sua vida útil aumentada, se transformando em queijos, manteigas doces e bebida láctea e que tem gerado fonte de renda para muitas pessoas”, disse a professora destacando que para a fabricação de qualquer produto é necessário conhecimento técnico. 
 
O curso de derivados do leite foi realizado na residência do presidente de bairro da Capela do Piçarrão, Jacob Augusto da Costa, e já é o quinto curso concluído com sucesso na localidade. “É importante que a população participe dos cursos de capacitação que estão sendo disponibilizados pelo poder público para essa população. A parceria com o Senar tem possibilitado a realização de vários treinamentos em vários setores, e que vêm ao encontro da necessidade dos moradores da Capela bem como de outras pessoas que residem em bairros vizinhos, mas que se inscreveram e vieram se juntar a nossa comunidade”, destacou.   

Jacob disse ainda que a Secretaria de Assistência Social tem dado todo apoio a localidade, seja com cursos de capacitação, bem como de ações e programas assistenciais. “Esse apoio tem sido essencial para o fortalecimento de vínculos entre os todos moradores, em especial, aos participantes dos cursos”.  

A titular da pasta, Ana Cristina Vieira, comemorou a conclusão de mais um curso com a certificação do programa Qualifica + VG. “Assim como derivado do leite já foram concluídos também o curso de bonecas de pano, crochê de barbantes, cortes de carnes suínas, desossa de frango e o curso para retirar a espinha do peixe. Todos eles com 100% de aproveitamento”.

Como explica a secretária, o programa Qualifica + VG tem se fortalecido em toda a cidade, uma vez que as capacitações estão sendo realizadas em todas as regiões de Várzea Grande “Neste semestre serão realizados 51 cursos para cerca de 1.200 pessoas e, este número deve aumentar ainda mais em função da grande procura que estão acontecendo em todas as unidades do CRAS, e instituições parceiras da Prefeitura Municipal. Os cursos são de curta e longa duração, porém todos habilitados, e as aulas são ministradas por profissionais altamente capacitados”, assegurou.

 O programa Qualifica + VG possui importantes parceiros – Governo do Estado de Mato Grosso, IFMT, Senai, Senac e CDL, com total apoio do Gabinete de Ações Transformadoras, idealizada pela primeira dama, a Promotora de Justiça, Kika Dorileo Baracat que tem tido um olhar todo especial para o social, em Várzea Grande.

Comentários Facebook
Propaganda

Várzea Grande

Prefeitura apoia Batalha da Acessibilidade para conscientizar população sobre inclusão de PCDs

Publicados

em

Com o objetivo de aumentar a visibilidade da pauta de acessibilidade para pessoas com deficiência (PCD), o projeto “Não sou Diferente, eu Faço a Diferença”, com apoio da prefeitura de Várzea Grande, realizou no último final de semana a primeira Batalha da Acessibilidade. O evento aconteceu na Praça do Santa Isabel e contou com uma batalha kids e show de rap.

De acordo com o coordenador do projeto, Adilson Valério Neves da Silva, a ação visa dar voz para as pessoas com deficiência através da dança, levando informações para a conscientização da população. “Representamos a cultura hip hop através da dança. Tenho um aluno com síndrome de down que vem se destacando e se tornando uma inspiração para outras pessoas com deficiência”, destacou.

Leia também

A batalha acontece em dois rounds, nos quais os competidores devem apresentar considerando os valores de Musicalidade, Criatividade, Fundamentos e Originalidade.

O evento teve 10 competidores, incluindo pessoas com síndrome de down, mobilidade reduzida e cadeirantes.

“A sociedade tem um papel muito importante de acolhimento, tanto com o PCD quanto sua família. Alguns pais e mães não conseguem sair com seus filhos deficientes, pois não têm eventos voltados para eles, ou com acesso para eles. Mesmo ir ao mercado pode ser um desafio. O ideal é que toda pessoa com deficiência possa ter um convívio social, pois é através disso que eles conseguem ser incluídos na sociedade”, concluiu. Adilson.

A dança de de break é um estilo de dança de rua, parte da cultura do hip-hop desde os anos de 1970, e que irá estrear como modalidade olímpica na Paris 2024.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana