POLÍCIA

Derf Confresa recebe Moção de Aplausos da OAB pela atuação em respeito às prerrogativas dos advogados

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), foi homenageada com Moção de Aplausos, pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na semana passada, em virtude dos trabalhos desenvolvidos com respeito à legalidade e prerrogativas dos advogados, que atuam na busca e observância dos direitos e garantias fundamentais.

A Moção de Aplausos foi expedida pela Comissão de Direito Penal da 27ª Subseção da OAB – Seccional de Mato Grosso ao delegado, Bruno Gomes Borges, titular da Derf Confresa. A homenagem ressaltou o exercício de suas atribuições em harmonia e observância aos preceitos e prerrogativas dos advogados, fortalecendo o Estado Democrático de Direito e a Sociedade como um todo.

O Certificado foi entregue pelos advogados. Sergio Roberto, presidente da 27° Subseção da OAB/MT e pelo membro da Comissão de Direito Penal,  Armando Martins, os quais mencionaram estender a homenagem a todos os servidores da Delegacia Especializada, ressaltando o bom atendimento e bom trato com os advogados que atuam nos feitos criminais desta Unidade.

Segundo o presidente da 27ª subseção, Sergio Roberto, a moção foi aprovada à unanimidade pelos membros da Comissão, que fizeram uma avaliação rigorosa das instituições em nossa região, notadamente no que diz ao respeito tanto às prerrogativas dos Advogados mas também no trato com a sociedade.

“Os agentes públicos lotados na Derf de Confresa  atuam com impessoalidade e boa técnica. Prestam serviços relevantes ao nosso povo, mas sem ferir as regras mais basilares da nossa democracia. Portanto, nada mais justo a 27ª Subseção da OAB/MT reconhecer o distinto esforço e empenho dos servidores, inclusive no que tange o efetivo combate à criminalidade”, frisou.

O delegado da Derf, Bruno Gomes, destacou que o reconhecimento e ato solene concedido pela Comissão de Direito Penal da 27ª Subseção da OAB é salutar ao bom desenvolvimento das atribuições da Polícia Judiciária, realizado por toda equipe da unidade policial.

“Essa homenagem é resultado do engajamento, dedicação e profissionalismo de todos os investigadores, escrivães e demais servidores da Derf Confresa, os quais incansavelmente buscam o aprimoramento e capacitação contínuos para que assim possam trazer maior efetividade à paz e segurança públicas”, disse o delegado.

“A homenagem é dedicada a todos os policiais civis e servidores da unidade, que dia após dia, laboram com empenho e eficiência, investigando e prendendo os criminosos, ao mesmo tempo respeitando seus direitos constitucionais, assim como  assegurando aos Advogados o exercício da defesa técnica”, finalizou o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Autor de homicídio de vítima que sofreu tortura é preso pela Polícia Civil

Publicados

em

 

Por Raquel Teixeira

O autor de um homicídio qualificado ocorrido em março deste ano, em Várzea Grande, e identificado nas investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) foi preso nesta terça-feira, 26 de outubro, por equipes da unidade policial.

O investigado, de 18 anos, foi localizado no bairro 23 de Setembro e tentou fugir ao avistar os policiais civis. Ele pulou muros de residências, mas na fuga acabou encontrando de frente um dos investigadores da DHPP, que o deteve.

O homicídio pelo qual responde o investigado ocorreu no dia 10 de março deste ano e vitimou José Carlos Pereira da Costa, de 26 anos, encontrado aos fundos de uma região de motéis, em via pública, na área central de Várzea Grande. A vítima foi morta de forma cruel e o corpo apresentava sinais de tortura, uma lesão por esgorjamento (corte profundo na parte anterior do pescoço) e lesões causadas por arma cortante e arma de fogo.

A investigação da DHPP conduzida pelo delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr. apurou que o crime foi cometido por motivo banal e envolveu uma rixa por causa de um suposto furto de R$ 90,00 da vítima. Os policiais identificaram que o crime foi cometido por duas pessoas, um familiar da vítima e um amigo, uma delas presa nesta terça-feira.

Após cometer o crime, o investigado fugiu do bairro em que residia e não foi localizado durante as diligências. A prisão foi representada à 1a Vara Criminal de Várzea Grande, que deferiu o pedido diante dos elementos de autoria atribuídos ao rapaz investigado pelo homicídio.

Durante interrogatório na DHPP, ele se manteve em silêncio. O inquérito já foi finalizado e encaminhado à justiça em maio deste ano.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana