BRASIL E MUNDO

Deputado e coronel batem boca e se agridem em vacinação em Pernambuco; assista

Publicados

em


source
Deputado Joel da Harpa e o Coronel Tavares trocaram agressões
Reprodução

Deputado Joel da Harpa e o Coronel Tavares trocaram agressões

O deputado estadual Joel Harpa (PP) bateu boca com o comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar, Alexandre Tavares , durante a vacinação da população em Pernambuco após ele tentar entrar em um ponto de imunização para fazer a fiscalização do local.

Em um vídeo feito pelo próprio Joel, ele aparece falando com olhando para a câmera e sendo barrado por Tavares. Após ser impedido de avançar, Joel começa a discutir com o militar e os dois trocam agressões.

Toda a confusão aconteceu durante a vacinação contra a Covid-19 aberta a policiais, na manhã desta quinta-feira (8), em Jaboatão dos Guararapes. Quem estava no local presenciou o momento em que os dois se empurram e discutem.

No registro pelo próprio parlamentar, ele disse que queria entrar no auditório do local onde estava ocorrendo a vacinação dos policiais para fiscalizar o processo.

Em outro vídeo, ainda é possível ouvir o deputado questionando se o policial iria removê-lo do local. Após a confirmação pelo comandante, os dois se empurram e outros policiais tentam apartar a briga.

Veja o vídeo feito por Joel Harpa:

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

DF: Mulher tira arma de policial e atira para o alto em delegacia

Publicados

em


source
 DF: Mulher tira arma de policial e atira para o alto em delegacia
Reprodução/redes sociais

DF: Mulher tira arma de policial e atira para o alto em delegacia

Uma mulher foi presa neste sábado (17) em Brasília pela Polícia Militar do  Distrito Federal após agredir a mãe e a irmã em Planaltina. Após a prisão, a agressora sacou a arma de um policial civil, dentro da delegacia onde foi conduzida, e realizou disparos para o alto. As informações são do jornal Correio Braziliense .

De acordo com oficiais, o motivo da revolta foi a assinatura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A mulher discutiu com policiais ao se negar a assinar o documento. Após a negativa, os agentes a cercaram para conduzi-la a prisão.

Neste momento, a mulher tomou a arma de um policial e realizou o disparo para o alto. Segundo informações da polícia, a trava do coldre apresentou uma falha que permitiu o saque da arma pela detida.


Após o ocorrido, a situação foi controlada por um grupo de policiais. A acusada se rendeu , entregou a arma e deitou-se no chão. Ninguém ficou ferido.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana