POLÍTICA MT

Deputado Claudinei vai apoiar projeto de formação de brigadistas aos indígenas da reserva Tadarimana

Publicados

em


Delegado Claudinei esteve no 2° CRBMMT para verificar demandas

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), na última sexta-feira (9), esteve no 2° Comando Regional do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CRBMMT), em Rondonópolis, para verificar as principais demandas da instituição. Estiveram presentes o comandante regional da unidade, coronel Vanderlei Bonoto; o tenente-coronel Fabrício Gomes Costa, do 3° Batalhão Bombeiro Militar (BBM); os vereadores Marisvaldo Gonçalves (PSL) e Ozeas Reis (PP) e o coordenador da Defesa Civil de Rondonópolis, João Mototáxi.

 No encontro, foram debatidas as ações preventivas de combate a incêndios florestais na reserva indígena Tadarimana, que possui cerca de 800 indígenas divididos em seis aldeias, com área de aproximadamente 10 mil hectares. Conforme Bonoto, foi desenvolvido pela instituição um projeto que prevê a capacitação e contratação de indígenas para atuarem como brigadistas no período de queimadas e aponta a necessidade da aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Custos – Claudinei se dispôs a apoiar o projeto com destinação de emenda parlamentar para contribuir com a aquisição dos equipamentos para a execução dos trabalhos de 16 indígenas brigadistas a serem capacitados e contratados, que serão acompanhados por bombeiros militares do Comando Regional. O valor previsto para a aquisição dos EPIs é de quase R$ 134 mil.

 “Construímos este projeto que já foi encaminhado para a prefeitura municipal. Queremos desenvolver ações efetivas para melhorar a situação da nossa cidade. Ano passado, o maior foco de queimadas foi na aldeia, mas ocorre todo ano. A gente combate o incêndio, mas tem toda uma questão de logística. Precisamos diminuir os incêndios na área urbana e nas aldeias indígenas. Temos uma boa relação com as aldeias e desenvolvemos projetos sociais”, explica o comandante regional.

 Já o custeio com a mão de obra, o projeto aponta o valor total de cerca de R$ 53 mil. Os vereadores ficaram de verificar a parceria junto ao prefeito José Carlos do Pátio (SD) para a devida remuneração dos envolvidos no período de três meses. Eles também se dispuseram a verificar com os outros integrantes da Câmara de Vereadores de Rondonópolis para fazer a devolução do duodécimo ao Poder Executivo para contribuir com este projeto do Corpo de Bombeiros.

Projeto – É previsto capacitação dos brigadistas indígenas com o Curso de Formação de Brigada, cuja duração é de 40 horas. Eles atuarão no período de julho a setembro deste ano, na fase de prevenção e prestação de atendimento na fase inicial dos incêndios florestais até a chegada da guarnição do CBM do município, cujo deslocamento chega a ser de aproximadamente 50 minutos. Os envolvidos ainda receberão todos os materiais e equipamentos necessários para o combate aos incêndios florestais.

 Os resultados esperados com a implantação do projeto pela instituição envolvem a diminuição expressiva do número de focos de queimadas na reserva indígena, redução das emissões de poluentes para manter a qualidade do ar, a saúde dos indígenas sob controle e a preservação do meio ambiente.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA MT

Deputado quer autorizar criação e exposição de galos das raças Mura e Índio Nacional

Publicados

em


O deputado estadual Gilberto Cattani (PSL) apresentou o Projeto de lei nº 309/2021, que prevê a autorização do Estado para a criação, manejo e exposição de galos das raças Mura e Índio Nacional. Por se tratarem de aves que são usadas em rinhas clandestinas, por terem comportamento de busca natural pelo combate, os criadores mato-grossenses são constantemente alvo de preconceito. A proposta não tem como objetivo promover ou autorizar o uso das aves em brigas, prática criminosa que é vedada por decreto federal em todo o Brasil desde 1961.

Na justificativa do projeto, o parlamentar cita que criadores das duas raças frequentemente são alvo de preconceito. O documento ainda lembra que os galos não são úteis somente para combate e que ambas as raças estão sendo utilizadas em cruzamentos genéticos para o melhoramento de raças com potencial comercial, particularmente na produção orgânica.

“Essa proposta é para que o setor de criação tenha um respaldo jurídico para que possa ser feita a criação de espécies no território estadual, para que essas aves possam ser protegidas. Quando um galo combatente é pego em alguma rinha clandestina, onde eles estão sofrendo, as classes que defendem os animais muitas vezes tentam impedir aquilo por um meio que sacrifica, como está na legislação, todos os animais. Com isso eles seriam protegidos”, explicou o parlamentar.

Ainda conforme o deputado, a aprovação desta lei pode reduzir os casos de maus-tratos, visto que ela trará segurança jurídica aos criadores que vão trabalhar de forma legalizada.

No Brasil, estados como Sergipe tem uma lei semelhante que foi aprovada e regulamentada através de um manual de atividades de criação, manejo e exposição de aves.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana