mato grosso

Decisão técnica define local para construção do Hospital Regional do Araguaia

Publicados

em

Projeto do Hospital Regional da Região do Araguaia

Governador Mauro Mendes se baseia em decisão técnica e decide que o Hospital Regional que atenderá a Região do Araguaia será construído na cidade de Confresa.

“O Araguaia finalmente terá um hospital regional. Já temos dinheiro em caixa, dentro do programa Mais MT, para construir esse hospital para a população do Araguaia, que há muitos anos vive uma triste realidade de ter que deslocar mais de mil quilômetros para conseguir atendimento de média e alta complexidade”, afirmou o governador.

Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes

De acordo com o governador, a obra vai seguir o padrão de qualidade do Governo de Mato Grosso, para oferecer toda a estrutura necessária para o atendimento digno à população, bem como os equipamentos de trabalho aos profissionais de Saúde.

“Com mais essa unidade, já são quatro novos hospitais em processo de construção no interior do Estado, porque também vamos ter em Alta Floresta, Juína e Barra do Garças. Sem contar que estamos construindo os hospitais Julio Muller e Central aqui em Cuiabá. E todos com padrão de excelência, à altura dos mato-grossenses”, ressaltou.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, explicou que o Hospital contará com 111 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

A unidade de Saúde também vai ter 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar a obra, o hospital seja entregue em até 24 meses.

“A região do Araguaia ganha muito com esse Hospital Regional. A equipe técnica entendeu que o município de Confresa reúne aspectos técnicos e necessários para o funcionamento desta unidade, que atenderá diversos municípios da região. Esse será o mais moderno hospital do Araguaia”, frisou o secretário.

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em


O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira 

 
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana