AGRO & NEGÓCIO

Custos de produção de frangos de corte e de suínos encerram 2021 em alta

Publicados

em


Os custos de produção de frangos de corte e de suínos encerraram o ano de 2021 com mais uma alta mensal segundo os estudos publicados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa. O ICPSuíno subiu 5,25% no mês de dezembro em relação a novembro, fazendo o índice chegar aos 400,51 pontos. Já o ICPFrango subiu 1,5% no mesmo período, chegando aos 403,53 pontos.

A alta no ICPSuíno foi influenciada pela variação de 5,1% nas despesas operacionais com a alimentação dos animais, que representa 81% do custo de produção de suínos. Em 2021, o ICPSuíno acumulou 6,76% de aumento. Com isso, o custo total de produção por quilograma de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo completo em Santa Catarina voltou ao patamar dos R$ 7, o que não acontecia desde agosto (R$ 7,12).

No ICPFrango, a alta também foi causada principalmente pela influência dos gastos com nutrição (1,58%) e nas despesas com energia elétrica e cama (0,11%). Em 2021, o índice acumulou variação de 19,79%. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, subiu R$ 0,07 em dezembro com relação a novembro, chegando aos R$ 5,21.

Os estados de Santa Catarina e Paraná são usados como referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Aplicativo Custo Fácil – O aplicativo da Embrapa agora permite gerar relatórios dinâmicos das granjas, do usuário e das estatísticas da base de dados. Os relatórios permitem separar as despesas dos custos com mão de obra familiar. O Custo Fácil está disponível de graça para aparelhos Android, na Play Store do Google.

Planilha de custos do produtor – Produtores de suínos e de frango de corte integrados podem usar na gestão da granja a planilha eletrônica feita pela Embrapa. A planilha pode ser baixada de graça no site da CIAS.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Embrapa Pantanal lança cartilha para facilitar a implementação da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF)

Publicados

em

A Embrapa Pantanal (Corumbá, MS) lançou a publicação “Como implementar inseminação artificial em tempo fixo em sua fazenda: Conheça os pontos-chave. Em síntese, ela apresenta seis itens fundamentais para o sucesso da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). O Chefe-adjunto de transferência de tecnologia, Thiago Coppola, destaca que, “a cartilha foi confeccionada para que o produtor possa entender e avaliar, dentro de sua realidade, a viabilidade do investimento nessa prática”.

Para os autores, a IATF é uma importante ferramenta que, se bem utilizada, pode incrementar a eficiência reprodutiva (aumento de nascimentos) e viabilizar o melhoramento genético de forma rápida (nascimento dos melhores indivíduos). No entanto, ressaltam que esse benefício, às vezes, pode ter um custo alto e não trazer o retorno esperado se houver falhas no planejamento ou execução. Por isso, ter o conhecimento dos pontos-chaves dessa tecnologia é muito importante para se obter os resultados almejados.

O Brasil figura como um dos principais atores na produção de carne bovina no mundo, resultado de muitos anos de investimento em um estruturado processo de pesquisa, desenvolvimento e inovação, o que elevou a produção e a produtividade. Esse expressivo aumento de produtividade foi em razão de melhor ganho de peso, diminuição na mortalidade, crescimento das taxas de prenhez e, consequentemente, de natalidade e diminuição do tempo de abate desses animais, decorrentes da modernização pela qual os sistemas de produção da pecuária bovina passaram nesses últimos 40 anos. Vale ressaltar que o rebanho mais que dobrou, enquanto as áreas de pastagens praticamente se mantiveram e, por vezes, diminuíram em algumas regiões.

Diante disso, os avanços tecnológicos e a organização da cadeia refletiram na qualidade da carne, principalmente em relação à nutrição, à reprodução, à genética e à saúde animal, devido à crescente adoção de tecnologias pelos produtores rurais.

Para Juliana Correa, pesquisadora da Embrapa Pantanal na área de Produção Animal e uma das autoras, muitos fatores contribuem para o sucesso ou insucesso dessa técnica, desde aspectos complexos na tomada de decisão, como a escolha do protocolo a ser utilizado, até aspectos simples, como um bom planejamento para a execução do manejo, como a escolha das datas.

A Publicação está disponível no endereço eletrônico https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1143084/1/Quer-implementar-IATF-na-sua-fazenda-ed-01-2021-publicacao-digital.pdf

No desempenho da sua missão institucional, a Embrapa Pantanal vem contribuindo com importantes pesquisas em prol do crescimento da agropecuária sob uma perspectiva sustentável, essa e outras tecnologias são caminho para ajudar o Brasil a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), compromisso firmado entre 193 países membros das Nações Unidas, conhecida como Agenda 2030. A Embrapa alinhou sua atuação ao compromisso brasileiro com esses Objetivos. 

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana