AGRO & NEGÓCIO

Curso de manejo do solo e irrigação é oferecido para cebolicultores da região de Tavares

Publicados

em

Nesta quarta-feira, dia 1º de junho, a Embrapa Clima Temperado, de Pelotas/RS, o Subcomitê de Cebolicultura, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Emater/RS-Ascar oferecem o Curso de Irrigação e Manejo da Conservação do Solo e da Água para Cebolicultores, no município de Tavares/RS. A capacitação acontece na propriedade de Rui Miguel Lemos, durante a tarde. O treinamento também será oferecido, na sequência, no município de São José do Norte.

A atividade hoje acontece na localidade de Capororocas, das 13h30 às 17h30, e trará os temas de manejo da conservação de solo e água, identificação da matéria orgânica no solo e a importância e manejo da irrigação na cebola. Os assuntos serão apresentados respectivamente pelos técnicos da Emater, Luiz Fernando Horn e Sarah Fiorelli de Carvalho, e ainda pelo pesquisador da Embrapa, Carlos Reisser Júnior.

Irrigação na cebola 

O pesquisador Carlos Reisser Júnior apresenta tecnologias de manejo da água para produção de cebola, pois a maioria dos produtores não utilizam a irrigação como forma de melhoria nos seus sistemas de produção. “O manejo correto da umidade do solo faz aumentar a produtividade e a qualidade da cebola, ou seja, a água aumenta o tamanho do bulbo”, diz. Segundo ele, o número de bulbos é determinado no plantio e com o manejo adequado de água, faz com que esses bulbos aumentem a produção da cebola.

Outro detalhe destacado pelo pesquisador é a garantia de produção. Nos anos mais secos, onde a falta de água influencia diretamente na qualidade e produtividade da cebola, ao utilizar a irrigação não se apresenta esse problema. “O produtor terá uma estabilidade de produção, pois haverá uma regularidade de oferta do produto e facilitará na negociação para venda da cebola”, comentou.

O Curso

O curso proporciona uma atualização das características da cultura e do sistema de produção com disponibilidade de água, praticado pelos produtores da região de Tavares e São José do Norte. A ação pretende também despertar o interesse dos produtores para conhecimento e uso de novas tecnologias. “Quando o produtor acrescenta uma técnica nova na sua produção, ele investe mais e a sua produtividade é ainda melhor”, considerou.

Entre os temas abordados neste curso estão os tipos de irrigação, o manejo da água – como a água é trabalhada no solo e como ofertar a água de maneira correta sem desperdícios econômicos, de energia e de tempo – a importância de realizar a irrigação e os seus custos de produção. “Vamos dar alternativas com tecnologias que podem reduzir os custos de produção ao simplificar a condução dos sistemas produtivos, através do uso do gotejamento, e ainda, como utilizar a energia solar em favor da irrigação”, acrescentou.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Operação fiscaliza produção de fertilizantes no estado de São Paulo

Publicados

em

De 08 e 12 de agosto, uma equipe do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou uma operação de fiscalização da produção de fertilizantes no estado de São Paulo. O estado é o maior em número de estabelecimentos produtores de fertilizantes do país.

Na operação foram apreendidos 100 mil litros de produtos fluidos e 412 toneladas de fertilizantes sólidos. Além disso, 34 empresas da região de Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Barretos foram fiscalizadas e 26 coletas de produtos para análises fiscais, as amostras de inoculantes representam o equivalente a 260 mil doses de produto. A ação tinha como objetivo auditar os processos de produção e os procedimentos de controle de qualidade de fertilizantes.

No total, foram emitidos 22 autos de infração e oito empresas foram embargadas cautelarmente para a realização de adequações. A principal irregularidade constatada foi a ausência ou insuficiência de análises de controle de qualidade das matérias-primas e produtos acabados. 

Ainda foram constatados que diversas empresas produtoras de fertilizantes fluidos estão produzindo adjuvantes. 

Participaram da ação 16 auditores fiscais federais agropecuários, com apoio logístico das Unidades Técnicas Regionais e da Superintendência Federal de Agricultura no Estado de São Paulo (SFA-SP).

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana