BRASIL E MUNDO

Cumbre Vieja: lava atinge piscinas residenciais; veja vídeo

Publicados

em


source
Lava do vulcão Cumbre Vieja cai em piscina residencial
Reprodução: Redes Sociais

Lava do vulcão Cumbre Vieja cai em piscina residencial

Imagens gravadas por um drone acompanharam o trajeto da lava expelida pelo vulcão Cumbre Vieja, em La Palma . As gravações registraram o momento do magma caindo em piscinas residenciais e a transformação de quando a lava entra em contato com a água. Veja: 

Segundo a rede de televisão espanhola, RTVE, mais de 200 casas já foram soterradas pela lava do vulcão. Ademais, a erupção já cobre mais de 103 hectares de terra.

Lava caindo em uma piscina residencial em La Palma
Reprodução: Redes Sociais

Lava caindo em uma piscina residencial em La Palma

De acordo com a Pelvoca (Plano Especial de Emergências Devido a Risco Vulcânico das Canárias), caso a lava entre em contato com a água do oceano, sendo sua saída natural, as autoridades de La Palma vão intensificar o gerenciamento e atenção na crise vulcânica.

Leia Também

O encontro do magma e da água salgada pode causar explosões e emissões de gases nocivos, segundo o comitê. 

Desde domingo (19), mais de 6 mil pessoas foram evacuadas de suas casas em La Palma. Além disso, muitos perderam seus pertences e suas residências por conta das lavas expelidas pelo vulcão.

Nesta terça (21), a atividade sísmica desacelera e o magma está sobre o bairro de Todoque, nas Ilhas Canárias, segundo a Pelvoca.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Mais seis aeroportos são concedidos e auxiliarão a retomada do turismo no país

Publicados

em


Nesta quarta-feira (20/10), o Governo Federal concedeu à iniciativa privada seis aeroportos brasileiros, o que deve auxiliar a retomada do setor de turismo nas principais regiões do país no período pós covid-19. A partir de agora, os terminais de Goiânia (GO), Palmas (TO), São Luís (MA), Imperatriz (MA), Teresina (PI) e Petrolina (PE), hoje administrados pela Infraero, serão geridos pelo grupo CCR, que já opera no aeroporto de Belo Horizonte, por meio da BH Airport. Com a iniciativa, os terminais receberão investimentos na ordem de R$ 1,8 bilhão.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ressaltou a importância desta iniciativa para todo o setor turístico, que foi um dos mais afetados durante a crise sanitária. “Com esta transferência, os passageiros e as empresas aéreas terão à disposição aeroportos uma infraestrutura cada vez melhor, mais confortável e mais integrada”, destacou.

A partir de agora, a empresa administradora dos terminais deverá realizar ações como a revisão e melhoria das condições de infraestrutura, a revitalização das sinalizações de informação e a disponibilização de internet wi-fi gratuita. Além disso, o contrato prevê que nos próximos 36 meses deverão ser realizadas adequações de infraestrutura para que o aeroporto esteja habilitado a operar, no mínimo, com uma pista de aproximação de não-precisão; disponibilizar pátio de aeronaves que atenda às especificações contratuais e adequar a capacidade de processamento de passageiros e bagagens no aeroporto.

Os seis aeroportos que fazem parte do Bloco Central transportaram cerca de 7,3 milhões de passageiros em 2019, segundo a Infraero. A previsão é de que a movimentação de passageiros aumente em 30% no primeiro ano de concessão (9,5 mi), podendo chegar a 208% de alta ao longo dos 30 anos (22,5 mi), período em que valerá a concessão dos seis terminais.

TURISMO – Com a concessão dos terminais do Bloco Central, os turistas que visitarem atrativos como o Jalapão (TO), Lençóis Maranhenses (MA) e o Delta do Parnaíba (PI) contarão com nova infraestrutura e conforto em seus deslocamentos. Além disso, os aeroportos servirão como base de apoio aos municípios vizinhos, contribuindo para a integração regional e nacional.

Em abril, o Governo Federal leiloou 22 terminais aéreos agrupados em três blocos: Central, Norte e Sul. Com isso, ficaram garantidos os investimentos de R$ 6,1 bilhões, sendo R$ 2,85 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,48 bilhão no Norte. A arrecadação total em outorgas chegou a R$ 3,3 bilhões.

Com informações do Ministério do Turismo

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana