POLÍTICA NACIONAL

CPI: senadores do Amazonas divergem na véspera da votação do relatório

Publicados

em


source
Presidente da CPI da Covid, Omar Aziz
Reprodução: iG Minas Gerais

Presidente da CPI da Covid, Omar Aziz

Senadores do grupo majoritário da CPI da Covid, o chamado “G7”, podem chegar sem consenso à  votação do relatório final de Renan Calheiros (MDB-AL), prevista para ser apreciado pela comissão nesta terça-feira. O impasse envolve dois parlamentares amazonenses de diferentes grupos políticos, o presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD), e Eduardo Braga (MDB). Eles divergem sobre como o documento deve abordar a crise de oxigênio em Manaus, um dos capítulos mais dramáticos da pandemia no Brasil.

De um lado, Braga apresentou no final da semana passada uma proposta de acréscimo ao texto de Renan no qual pede que o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), seu adversário política, seja incluído na lista de possíveis indiciados. Ele também cogita apresentar um voto paralelo, caso o relator não acate a sua sugestão.

“Eu defendo que ele (Wilson Lima) seja indiciado pelos crimes que ele cometeu contra a saúde pública, a questão sanitária no estado do Amazonas. Ele e o secretário de saúde. Eles cometeram crimes e precisam pagar por isso”, disse Braga.

Omar Aziz resiste à ideia, alegando que o governador já é réu no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mas o emedebista rebate, dizendo que o governador foi denunciado no caso que envolve processo de compra de respiradores, não pela falta de oxigênio no estado durante o auge de pandemia.

Leia Também

Leia Também

“Como é uma questão de justiça e republicana, estou otimista que nós encontraremos êxito (por um acordo). Caso contrário, nós também apresentaremos voto em separado. Não dá para tratar essa questão com dois pesos e duas medidas. Como eu posso denunciar alguns, inclusive com crimes de “fake news”, e não outros que cometeram crimes diretamente ligados à pandemia, com falta de oxigênio e EPI? Não faz sentido”, declarou.

Leia Também

De acordo com parlamentares envolvidos nas discussões, Aziz estaria disposto a ceder, desde que Renan também incluísse o deputado estadual Fausto Júnior (PRTB), que presidiu a comissão parlamentar na assembleia no estado sobre a crise sanitária.

Uma nova discussão sobre o tema deve ocorrer na noite desta segunda-feira, em uma tentativa de tentar pacificar a questão, na casa de Aziz. Senadores avaliam, no entanto, que é difícil contemplar os dois lados e alguém sairá insatisfeito.

Braga já avisou que sua posição é firme e só vai comparecer se tiver alguma abertura de Renan no sentido de acolher a sua recomendação. Ele não descarta votar contra o parecer de seu aliado.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Morre Sérgio Rubens, vice-presidente do PCdoB; políticos lamentam

Publicados

em


source
Sérgio Rubens, vice-presidente do PCdoB
Reprodução

Sérgio Rubens, vice-presidente do PCdoB

Sérgio Rubens de Araújo, vice-presidente do PCdoB, morreu no último domingo (5) em decorrência de uma parada cardíaca. Ele tinha 73 anos. O anuncio do falecimento foi feito pelo Partido Comunista do Brasil. 

Em nota, a presidenta nacional do Partido, Luciana Santos, lamentou a “intempestiva” perda e reforçou o legado de Sérgio Rubens. Confira:

“PCdoB e o Brasil perdem Sérgio Rubens

É com o coração atravessado de dor e tristeza que comunicamos o falecimento de Sérgio Rubens de Araújo Torres, vice-presidente e membro do núcleo dirigente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), ocorrido na noite deste domingo (5). Perdemos um grande brasileiro e um revolucionário de estatura elevada.

Sérgio Rubens tem uma trajetória de décadas de militância e liderança, que vem do lendário Movimento Revolucionário Oito de Outubro (MR-8) e de seu sucedâneo, o Partido Pátria Livre (PPL), até chegar, com muita honra, ao PCdoB, em 2019.

Diante das graves ameaças advindas da vitória da extrema-direita em 2018, Sérgio Rubens tomou uma decisão histórica ao promover a união de forças entre o PPL e o PCdoB. Decisão que foi construída harmonicamente entre as direções das duas legendas.

Foi expoente e liderança de primeira grandeza de uma corrente política patriótica, revolucionária e marxista. Sua atuação como dirigente do PCdoB enriqueceu nossa legenda em sagacidade tática, visão estratégica, cultura patriótica e formação teórica marxista.

Seu exemplo de compromisso e dedicação sem limite ao Partido, ao Brasil, ao povo ficará para sempre em nosso coletivo militante. Foi de uma lealdade irretocável, e de uma generosidade que nos alimentava de valores revolucionários elevados.

Homem de cultura densa, amante do cinema, entremeio às suas tarefas gerais complexas, trabalhava com afinco para que os bons filmes pudessem ser assistidos pelo povo. Tinha convicção de que o cinema tem o grande papel de descortinar horizontes de liberdade e de impulsionar projetos políticos de transformação.

São apenas breves referências, sob o impacto da grande dor que sentimos pela morte de Sérgio Rubens. Sua biografia é longa, densa, rica, de amor ao Brasil e ao povo.

A bandeira vermelha de nosso Partido, entrelaçada à bandeira verde amarela de nossa pátria, se curva em honra à memória e ao legado de Sérgio Rubens. Nossos sentimentos afetuosos aos familiares, aos camaradas que com ele lutaram por décadas, ao conjunto de nossa militância e dirigentes que sabem da grande perda que o Brasil e o nosso Partido acabam de sofrer.

Leia Também

Camarada Sérgio Rubens, saberemos honrar seu exemplo de grande revolucionário, saberemos honrar teu rico legado!

Recife, 5 de dezembro de 2021

Luciana Santos

Presidenta do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Nesta segunda-feira (6), diversos políticos lamentaram a perda. O ex-presidente Lula, relembrou a luta de Sérgio Rubens contra a ditadura militar:

Companheiros de partido também se manisfetaram. A deputada federal Jandira Feghali fez uma publicação dizendo que Rubens “dedicou a vida à luta pela pátria e pelo povo”:

O deputado federal, Orlando Silva, também do PCdoB, relembrou a felicidade de Rubens ao contar que tinha tomado a terceira dose da vacina contra a Covid-19:

Rubens Jr., deputado federal, afirmou que a “integridade e coerência política” sempre marcaram a carreira política de Sérgio Rubens:

Além da política, Rubens seguiu carreia como cineasta e foi destaque na cultura nacional e popular. Homenagens fora feitas na manhã desta segunda-feira e o seputalmento foi às 15h30 no cemitério São Pedro, em São Paulo. 


Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana