POLÍTICA NACIONAL

CPI da Covid ouve governadores nesta segunda (10) sobre compra direta de vacinas

Publicados

em


source
Na primeira semana de funcionamento, a CPI da Covid ouviu ex-ministros da Saúde e o atual chefe da pasta
Pedro França/Agência Senado

Na primeira semana de funcionamento, a CPI da Covid ouviu ex-ministros da Saúde e o atual chefe da pasta

A CPI da Covid ouve nesta segunda-feira (10) três governadores e um prefeito para falar sobre a compra direta de vacinas contra a Covid-19 sem ter a União como intermediário. A reunião será remota e está marcada para as 10h.

Devem participar da reunião os governadores do Piauí, Wellington Dias (PT); do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); e de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB). Também confirmou a participação na reunião o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, que é presidente do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras. O grupo tem a participação de 2,6 mil municípios.

Além da compra de vacinas, os convidados devem abordar as dificuldades que vêm sendo enfrentadas pelos entes federados, o estágio da pandemia nos estados e o progresso do cronograma de vacinação.

Comissão

Além da reunião com os governadores e o prefeito, a comissão já tem definido o cronograma de todo o mês de maio. Serão ouvidos em audiências públicas remotas os ministros Marcelo Queiroga, da Saúde; Paulo Guedes, da Economia; Carlos Alberto Franco França, das Relações Exteriores; e Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia e Inovações; além de representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), embaixadores e profissionais da saúde.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Senadores da base do governo avaliam positivamente audiência da CPI

Publicados

em


Em depoimento de mais de oito horas à CPI da Pandemia nesta sexta-feira (18), os médicos Ricardo Ariel Zimerman e Francisco Eduardo Cardoso Alves ressaltaram a importância do chamado tratamento precoce para a covid-19 numa audiência marcada pela ausência dos senadores de oposição. Por sua vez, os senadores da base do governo que integram o colegiado, em entrevista coletiva depois do encerramento dos trabalhos, classificaram a audiência como proveitosa e reveladora dos rumos da comissão de inquérito.

— Foi um momento importante de ouvir o outro lado, porque até agora a gente tem ouvido muitos que estão negando o tempo todo qualquer tipo de tratamento na fase inicial da doença — declarou o senador Marcos Rogério (DEM-RO), que comemorou a participação de mais de 15 senadores através do acesso remoto.

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) classificou como “patético” o início da sessão, caracterizado pela retirada de senadores que, segundo ele, até então eram notáveis por suas “inquisições pesadas e agressivas”. Ele disse que o episódio ressalta a queda da narrativa que norteia a CPI.

— Que medo se tem em relação a isso? O Senado prestou hoje um grande papel para a sociedade — afirmou.

Só depois de muita insistência os parlamentares da base do governo conseguiram fazer ouvir o “outro lado da moeda”, segundo Girão. No mesmo sentido, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) disse que a CPI parecia teimar em não ouvir profissionais representativos como Zimerman e Cardoso.

— Nossos oponentes fugiram do debate. Seria a hora de questionar os quatro médicos que temos na comissão: por que não vieram debater? — indagou.

Par ao senador Jorginho Mello (PL-SC), os convidados foram corajosos e falaram com segurança.

— Se mais atenção fosse prestada a médicos como esses, o Brasil teria diminuído o número de pessoas que se foram — avaliou.

Na sequência da entrevista coletiva, o médico Ricardo Ariel Zimerman agradeceu a oportunidade proporcionada pela comissão de inquérito, mas condenou a quantidade de “assassinato de reputações” que se deu torno da pandemia. Francisco Eduardo Cardoso Alves criticou a politização do tratamento, que tem custado vidas e atrapalhado o dia a dia dos médicos.

— A disputa política tem que ficar de um lado, e a medicina tem que ficar do outro. Essa mistura não está dando certo — definiu.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana