POLÍTICA NACIONAL

CPI: Ao tentar condução coercitiva, PF descobre que Wizard está no México

Publicados

em


source
Carlos Wizard, empresário apontado como um dos aconselhadores de Bolsonaro na condução da pandemia — ele seria, também, entusiasta do tratamento precoce
Reprodução

Carlos Wizard, empresário apontado como um dos aconselhadores de Bolsonaro na condução da pandemia — ele seria, também, entusiasta do tratamento precoce

O empresário Carlos Wizard está no México desde o dia 30 de março, e não nos Estados Unidos como alegou à CPI da Covid. A Polícia Federal (PF) descobriu o paradeiro de Wizard ao tentar realizar a condução coercitiva do fundador de uma rede de escolas de inglês.

Wizard é apontado como um dos membros de um suposto gabinete paralelo que aconselharia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na condução da pandemia da Covid-19, estimulando medidas contrárias às indicadas pela comunidade científica, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No último dia 14, a  defesa de Wizard pediu à comissão que seu depoimento fosse tomado de maneira virtual, uma vez que ele estava fora do Brasil. O pedido foi negado pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

Ao tentar a coerção, a PF diz que ninguém atendeu no endereço de Wizard, em Campinas, no interior de SP. Foi descoberto, também, que ele saiu do Brasil no dia 30 de março de 2021 e, desde então, não voltou mais. 

Wizard faltou ao seu depoimento, que estava marcado para ontem (17).

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Vetado projeto que obrigava planos de saúde a oferecer quimioterapia oral

Publicados

em


O Congresso Nacional vai decidir se mantém ou derruba o veto integral do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei (PL 6.330/2019) que obrigava os planos e seguros de saúde a oferecem a quimioterapia oral domiciliar aos doentes de câncer. O autor da proposta, senador Reguffe (Podemos-DF), chegou a se encontrar com o ministro da Saúde no fim de semana para pedir a sanção do projeto. Mas não adiantou. O texto foi vetado sob o argumento de que poderia provocar um forte aumento das mensalidades.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana