Saúde

Covid-19: vacina chinesa é segura e eficaz, indica teste preliminar

Publicado


source

Olhar Digital

vacina
Pixabay

Vacina testada na China oferece bons resultados

Desde que o coronavírus se espalhou, a busca por uma vacina se tornou a esperança para vencer a doença. Agora, segundo o portal especializado The Lancet Infectious Diseases Journal, um imunizante chinês se mostrou seguro e capaz de estimular a produção de anticorpos. O resultado dos testes preliminares foi publicado na última semana.

Para chegar a esse resultado, 600 voluntários saudáveis de 18 a 80 anos foram vacinados. Os testes foram avaliados por pesquisadores de diferentes instituições chinesas, incluindo o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim. O estudo comprovou a produção de anticorpos em todos os pacientes em um intervalo de 42 dias, sem reação adversa grave.

Segundo a equipe, o objetivo dos testes era avaliar a resposta imunológica e a segurança do imunizante. Apesar disso, ainda não é possível confirmar que a vacina é suficiente para a imunização contra o coronavírus. Para isso, ainda são necessários novos testes e análises, e a candidata ainda precisa passar pela fase 3.

É importante destacar que esta vacina não é a mesma produzida pela Sinovac, que possui um acordo com o governo de São Paulo. Na última semana, o governador João Doria afirmou que os resultados da fase 3 serão apresentados publicamente nesta segunda-feira (19). Doria antecipou alguns dos resultados esperados.

“Nenhuma colateralidade foi apresentada nos 13.000 médicos e enfermeiros em sete estados”, destacou em coletiva.ReproduçãoGoverno de São Paulo deve divulgar resultados do estudo nesta segunda-feira (19). Apesar de a declaração ser um bom indicativo de segurança da vacina, o que já havia sido atestado nos experimentos de fase 1 e 2, bem como em um estudo com 50 mil voluntários na China, a fala do governador não deixa claro o que se espera quanto à sua eficácia.

Isso é o que realmente conta para a fase 3, que definirá se a vacina pode ou não ser registrada e distribuída no país.O Instituto Butantan, responsável pelos testes no Brasil, já havia afirmado que buscará registrar a CoronaVac na Anvisa se for constatada uma eficácia mínima de 50%.

Para validar essa expectativa, o instituto esperava reunir cerca de 60 casos de Covid-19 entre seus voluntários; se eles se concentrarem totalmente ou em sua grande maioria dentro do grupo placebo, que recebeu uma substância incapaz de combater o vírus, é porque a vacina funciona como o esperado. Se não houver diferença significativa entre os grupos, é porque não funciona. Via: Exame

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Como identificar a doença de Kawasaki em crianças que contraíram Covid-19?

Publicado


source
Covid-19
Pixabay/Reprodução

Crianças de até 5 anos são consideradas grupo de risco para Covid-19

Uma síndrome que provoca inflamação nos vasos coronarianos de crianças que contraíram a Covid-19 está intrigando médicos durante a segunda onda da pandemia. Trata-se da doença de Kawasaki , que segundo a reumatologista do Grupo Prontobaby, Vivian Oliveira, é causada por agentes infecciosos que desencadeiam vasculite generalizada no hospedeiro.

Enquanto o novo coronavírus apresenta tendências de estabilidade e alta em quase todo o território nacional, a especialista diz que os pais devem ficar alertas com crianças geneticamente propensas a desenvolver a inflamação.

“Devemos levar em conta uma série de critérios no quadro da criança para apontar a doença de Kawasaki. O principal sintoma é febre por mais de cinco dias”, diz a pediatra Patrícia Rezende.

A doença de Kawasaki afeta principalmente as crianças com menos de 5 anos do sexo masculino, apesar de também ser detectada em adultos. “É uma doença aguda, autolimitada, e na maioria das vezes, benigna. Ocorre uma inflamação nos vasos causada por um quadro inflamatório”, diz a Dra. Patrícia. 

Quando procurar um médico?

O tratamento da doença de Kawasaki tem o objetivo de reduzir a inflamação para neutralizar a chance do paciente desenvolver aneurismas coronarianos. “A principal forma de tratar é utilizando imunoglobulina humana, obtida no plasma humano. É importante que o diagnóstico seja feito antes”.

Segundo as especialistas do Grupo Prontobaby, os pais devem procurar o médico se a criança apresentar febre alta por mais de 72 horas. Olhos vermelhos e secos, lábios avermelhados, língua com aumento das papilas e inchaço das mãos e dos pés também são sinais da síndrome.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana