Saúde

Covid-19: taxa de reinfecção é inferior a 1% para casos de doença grave

Publicados

em


source
Covid-19: taxa de reinfecção é inferior a 1% para casos de doença grave
Fusion Medical Animation/Unsplash

Covid-19: taxa de reinfecção é inferior a 1% para casos de doença grave

Através de um estudo, foi possível constatar que dentre os 9 mil pacientes norte-americanos com infecção grave pelo vírus da Covid-19, menos de 1% contraíram a doença novamente em um tempo médio de reinfecção de 3 meses, depois de testar positivo. 

A pesquisa foi conduzida por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Missouri e MU Health Care. Eles se uniram ao MU Institute for Data Science and Informatics e ao Tiger Institute for Health Innovation para revisar os dados de 62 instalações de saúde nos Estados Unidos. 

Com isso, descobriram que 63 dos 9.119 pacientes, o que significa 0,7%, que apresentaram infecção grave por Covid-19 contraíram o vírus uma segunda vez, em um período médio de reinfecção de 116 dias. 

Além disso, dos 63 que foram reinfectados, dois (3,2%) morreram. “Nossa análise também descobriu que a asma e a dependência da nicotina estavam associadas à reinfecção”, explicou o pesquisador principal Adnan I. Qureshi, professor de neurologia clínica na Escola de Medicina MU.

Qureshi também definiu a reinfecção por dois testes positivos separados por um intervalo superior a 90 dias, isso depois da resolução da infecção inicial, conforme confirmado por dois ou mais testes negativos consecutivos. Ademais, foi analisado os dados de pacientes que receberam testes seriados entre dezembro de 2019 e novembro de 2020.

Você viu?

“Este é um dos maiores estudos desse tipo nos Estados Unidos, e a mensagem importante aqui é que a reinfecção de Covid-19 após um caso inicial é possível, e a duração da imunidade que uma infecção inicial fornece não está completamente clara”, informou Qureshi.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Brasil alcança a marca de 100 milhões de vacinados com a primeira dose

Publicados

em

 

 

source
Enfermeira enchendo seringa com vacina contra a Covid-19
Reprodução/Allan Phablo/PMM

Enfermeira enchendo seringa com vacina contra a Covid-19

O Brasil chegou a 100 milhões de pessoas imunizadas ao menos com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 62% da população adulta já recebeu ao menos uma dose.

“Estamos cada vez mais próximos de chegar na nossa meta: até setembro, 100% dos adultos estarão vacinados com a primeira dose. E, até o final do ano, todos estarão imunizados”, afirmou o ministério, em nota à imprensa.

Ao mesmo tempo, o governo tem alertado a população sobre a importância da segunda dose. O ministério lançou no início de julho uma campanha para incentivar as pessoas que já tomaram a primeira dose a procurarem os postos de saúde para completar o esquema vacinal. Nas redes sociais, o ministério ressalta a importância de se vacinar:

 

 

O chefe da pasta, ministro Marcelo Queiroga defendeu que governo federal, estados e municípios devem reforçar a comunicação para estimular a procura das pessoas que já tomaram a primeira dose para que completem o ciclo dentro do prazo previsto.

Em evento em Presidente Prudente (SP), no início da tarde de hoje (31), Queiroga destacou o avanço da vacinação contra Covid-19 no país, e afirmou sua expectativa de cumprir a meta de vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos até setembro.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana