BRASIL E MUNDO

Covid-19: Tarcísio de Freitas é 14° ministro de Bolsonaro a testar positivo

Publicados

em

 

source
Ministro Tarcisio e Bolsonaro
Ministro afirmou que está bem e sem sintomas

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, foi diagnosticado na noite desta sexta-feira (27) com a Covid-19. Ele é o  14º ministro do governo Jair Bolsonaro a contrair o novo coronavírus.

A informação foi dada pelo presidente em conversa com apoiadores na chegada ao Palácio da Alvorada e confirmada pelo próprio Tarcísio ao Globo.

“Recebi o exame agora no fim do dia e o resultado foi positivo . Estou bem, sem sintomas”, informou o ministro, por mensagem de texto. Nesta sexta-feira, ele viajou a Minas Gerais para inaugurar e visitar obras em rodovias federais e um aeroporto.

 

 

Ao contar a notícia para os simpatizantes, Bolsonaro disse que o ministro já está tomando hidroxicloroquina, medicamente que o próprio tomou quando teve a Covid-19 e que não tem a eficácia cientificamente comprovada para a doença.

O Ministério da Infraestrutura também se manifestou em nota: “o ministro Tarcísio Gomes de Freitas testou positivo para Sars-CoV2, informação confirmada na noite desta sexta-feira (27/11). O ministro está assintomático e deve seguir com suas funções em teletrabalho” .

Nesta semana, o titular da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, também anunciou que está com o novo coronavírus.

Além dele, já contraíram a Covid-19 Eduardo Pazuello (Saúde) , Fábio Faria (Comunicações), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), Braga Netto (Casa Civil), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Onyx Lorenzoni (Cidadania), Milton Ribeiro (Educação), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Biden vai manter medida de Trump de transferência da embaixada para Jerusalém

Publicados

em


source
biden
O Antagonista

Joe Biden toma posso com presidente dos EUA

Com a promessa de romper com o legado deixado por Donald Trump , o governo do  presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vai manter uma das medidas mais controversas do republicano: a transferência da embaixada americana em Israel para Jerusalém .

Em audiência no Senado nesta terça-feira (19), o indicado de Biden para o cargo de secretário de Estado, Anthony Blinken, foi questionado pelo republicano Ted Cruz se os EUA vão manter sua posição sobre Jerusalém e sua embaixada na cidade. “Sim e sim”, respondeu Blinken, sem hesitação.

Trump ordenou em dezembro de 2017 a transferência da embaixada dos EUA em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, cuja porção oriental é reivindicada como capital de um futuro Estado palestino.

Você viu?

Blinken ainda acrescentou que “a única maneira de garantir o futuro de Israel como um Estado judeu e democrático e de dar aos palestinos um Estado a que eles têm direito é a chamada solução dos dois Estados “.

“De forma realista, acho difícil ver perspectivas nesse sentido em curto prazo”, afirmou o futuro chefe da diplomacia americana, ressaltando que é preciso garantir que “nenhum lado tome iniciativas que tornem ainda mais desafiador um processo já difícil”.

Assentamentos

Logo após a audiência de Blinken, o governo de Israel lançou uma licitação para a construção de mais 2.572 mil residências em colônias judaicas, sendo 2.112 na Cisjordânia e 460 em Jerusalém Oriental.

Nabil Abu Rudeineh, porta-voz do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, definiu a medida como uma “violação de todas as resoluções de legitimidade internacional”.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana