BRASIL E MUNDO

Covid-19: restaurantes de Nova York sofrem novas restrições

Publicados

em


Os restaurantes de Nova York precisam parar de servir refeições em ambientes fechados a partir de segunda-feira (14), uma vez que as hospitalizações por covid-19 não se estabilizam e a taxa de infecção pelo vírus aumenta, disse o governador Andrew Cuomo.

Ele reconheceu que refeições em ambientes fechados respondem por apenas uma fração dos novos casos da cidade, mas disse estar preocupado com uma taxa de transmissão de 1,3, o que significa que uma pessoa infectada transmite para outras 1,3.

“A taxa subindo em um ambiente concentrado é realmente um problema agravante”, afirmou. “A cidade de Nova York é diferente. Uma alta taxa de transmissão em um ambiente concentrado é diferente” disse.

Quase três quartos das infecções por coronavírus no estado vêm de reuniões privadas, enquanto apenas 1,4% delas puderam ser rastreadas a restaurantes e bares, acrescentou.

A medida ocorre pouco mais de dez semanas depois que os restaurantes da cidade foram autorizados a retomar as refeições em recinto fechado, mas apenas com 25% da capacidade, pela primeira vez desde março.

Muitos adicionaram locais externos em antecipação à medida, que Cuomo alertou sobre o que aconteceria se a taxa de hospitalização não se estabilizasse.

Embora a taxa de casos positivos para coronavírus no estado esteja entre as mais baixas do país, as hospitalizações por covid-19 subiram para 5.321, levantando preocupações sobre o sistema de saúde, destacou o governador.

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Policial que matou negro após abordagem de trânsito é presa

Publicados

em


 A policial que baleou e matou um homem negro durante uma briga ocorrida após uma abordagem de trânsito de rotina no estado norte-americano de Minnesota foi presa e formalmente acusada de homicídio culposo nesta quarta-feira (14).

Kim Potter, veterana com 26 anos de serviço que se demitiu da força policial de Brooklyn Center na terça-feira, foi posta sob custódia na manhã desta quarta-feira e fichada na prisão do condado de Hennepin por matar a tiro Daunte Wright, de 20 anos, na tarde de domingo, disse o Órgão de Apreensão Criminal de Minnesota em um comunicado.

Potter, de 48 anos, estava detida sem direito a fiança, segundo registros da prisão.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele e Potter sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, que voltou para o carro, disse na segunda-feira o chefe policial de Brooklyn Center, Tim Gannon, que também pediu demissão na terça-feira.

No vídeo da polícia, ouve-se Potter gritando um palavrão e, em seguida, “acabei de atirar nele”.

Para que ela seja condenada pela lei do Minnesota por homicídio culposo, os procuradores precisam mostrar que Potter foi “culposamente negligente” e que correu um “risco insensato” em suas ações contra Wright. A acusação implica uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de 20 mil dólares.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana