BRASIL E MUNDO

Covid-19: em documentos, OMS critica atraso da China no repasse de informações

Publicado


source
China
Divulgação / Governo Chinês

Segundo denúncia, organização estaria insatisfeita com a postura do governo chinês no início da pandemia

A China negou nesta quarta-feira (3) que tenha demorado a passar informações relevantes no início da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) para a Organização Mundial da Saúde (OMS) , conforme uma matéria da agência de notícias Associated Press revelou.

Leia também: Brasil ainda não enfrentou o pior da pandemia, afirma OMS

“Não sei de onde vem esses ‘documentos internos’, mas as histórias publicadas são completamente inconsistentes em relação aos fatos”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China , Zhao Lijian, aos jornalistas em sua coletiva diária.

Segundo a matéria da AP, especialistas da OMS se queixaram em documentos internos de que Pequim estava demorando para repassar as informações sobre a nova doença Covid-19 ainda em janeiro deste ano. Entre os dados que não foram passados rapidamente, estava o genoma do novo vírus, o que provocou um atraso na busca por uma cura ou por vacinas para combater a doença.

Leia também: Reabertura é “ida ao abatedouro” e pode gerar explosão de casos, diz cientista

Ainda conforme a matéria, a demora se deu por conta do rigoroso controle de informações do governo e os dados só foram repassados após três laboratórios fazerem o mapa genético do Sars-CoV-2 . Em público, no entanto, a OMS sempre elogiou a colaboração chinesa e a “resposta rápida” à crise sanitária.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Apesar da pandemia, estreia de anime atrai milhões de japoneses ao cinema

Publicado


source
Recorde de bilheteria em cinemas no Japão
Reprodução/Shopping Praiamar

Recorde de bilheteria em cinemas no Japão

A estreia de “Demon Slayer: Kimetsu no Yaba the Movie: Infinite Train” , filme lançado na última sexta(16) no Japão registrou recordes de bilheteria de cinema no país.

3,4 milhões de pessoas , que representam 3% de toda a população do país asiático foram aos cinemas no último fim de semana para assistir a animação, que conta a história de um jovem que se torna um lutador que caça demônios, baseado em um mangá (quadrinhos de origem japonesa) muito popular no Japão.

No início da pandemia, as salas de cinema ficaram fechadas , mas aos poucos foram reabertas com a retirada de restrições, e apesar dos registros de infecção estarem estáveis na casa das centenas, os estabelecimentos estão abertos com metade de sua capacidade total.

O país nipônico já registrou 93.933 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e 1.679 mortes . Na última terça(20), foram 353 novos casos e 2 mortes .


Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana