Saúde

Corpos de possíveis vítimas da Covid-19 aparecem às margens do Ganges, na Índia

Publicados

em


source
Corpos de possíveis vítimas da Covid-19 aparecem às margens do Ganges, na Índia
Foto: Gargi Rawat/ Twitter

Corpos de possíveis vítimas da Covid-19 aparecem às margens do Ganges, na Índia

Dezenas de corpos de possíveis vítimas da Covid-19 apareceram às margens do rio Ganges, no norte da Índia, disseram as autoridades nesta segunda-feira (10). Conforme a pandemia se espallha pelo interior do país asiático, muitos hospitais, cemitérios e crematórios estão sobrecarregados. 

No sábado, a Índia registrou novo recorde de mortes pela doença em 24 horas. Foram 4.187 óbitos, totalizando 238 mil mortes acumuladas. O país, com 1,3 bilhão de habitantes, já registrou quase 22 milhões de casos da Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos.

Em entrevista à AFP, o oficial local Ashok Kumar disse que cerca de 40 cadáveres foram encontrados no distrito de Buxar, perto da fronteira entre Bihar e Uttar Pradesh, dois dos estados mais pobres da Índia. “Instruímos as autoridades competentes a se desfazerem de todos os corpos, para enterrá-los ou cremá-los”, disse Kumar.

Mas, a imprensa local calcula que o número de cadáveres pode chegar a 100. Ainda de acordo com as autoridades de saúde, alguns dos corpos estavam inchados, parcialmente queimados e poderiam estar no rio por vários dias.

Moradores disseram à AFP que acreditavam que os corpos haviam sido jogados no rio porque os locais de cremação estavam sobrecarregados ou porque parentes não podiam comprar lenha conseguir cremá-los. “Na segunda onda da pandemia, pessoas morreram em grande número nas aldeias e as pessoas por medo, não estão ajudando umas as outras. Nesse cenário, eles estão jogando seus mortos nos rios”, disse o morador Dinesh Nigam ao Hindustan Times jornal.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Síndrome de Sjogren e a boca

Publicados

em


source
Síndrome de Sjogren e a boca
Getty Images

Síndrome de Sjogren e a boca

A síndrome de Sjogren (pronuncia-se xegren) é uma doença autoimune, ou seja, na qual o sistema imune, responsável pela defesa contra microorganismos invasores, acaba atacando as células do próprio corpo, nesse casos das glândulas salivares e lacrimais. ​ Esta doença pode aparecer sozinha (primária) ou junto com outras doenças autoimunes (secundária) como a artrite reumatoide e o lúpus eritematoso sistêmico.

A causa ou causas dessa doença não foram ainda esclarecidas, mas é provável que múltiplos fatores estejam envolvidos, como genéticos, viróticos, hormonais ou a associação destes.

Dr Bruno Puglisi diz que a xerostomia, termo técnico utilizado na odontologia para descrever boca seca, apresenta como queixas a sensação de queimadura da boca, disfagia (dificuldade no ato de deglutir), especialmente para alimentos secos. Há uma maior tendência para o desenvolvimento de cáries, estomatite, mau hálito, anomalias do olfato e paladar. Aproximadamente 60% dos indivíduos acometidos pela síndrome apresentam hipertrofia das glândulas salivares.

Principais sintomas

Na síndrome de Sjögren há uma desregulação da imunidade da pessoa, o que provoca uma inflamação e autodestruição de glândulas. Desta forma, estas glândulas não conseguem produzir secreções, e surgem sintomas como:

  • Boca seca, conhecida como xerostomia
  • Dificuldade para engolir alimentos secos
  • Dificuldade para falar por muito tempo
  • Dor na barriga
  • Olhos secos
  • Sensação de areia nos olhos e vermelhidão
  • Vista cansada
  • Sensibilidade à luz
  • Risco de ulcerações da córnea
  • Aumento do risco de infecções como cáries, gengivite e conjuntivite
  • Pele seca e ressecamento da mucosa das partes íntimas

Mesmo sendo uma síndrome mais comum em mulheres, pode ocorrer em ambos os sexos, portanto, todos devem ficar atentos aos sintomas.

Tratamento

Esta doença, apesar de não ter cura, tem uma evolução benigna, e se desenvolve ao longo de muitos anos, existindo também opções de tratamentos para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa, como colírios e saliva artificial.

O tratamento inicia-se com a orientação adequada de médico especialista a cada paciente. “Os medicamentos podem ser lubrificantes, substitutos de lágrima, estimuladores de saliva , anti-inflamatórios, corticoides e imunossupressores em determinados casos.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana