mato grosso

Corpo de Bombeiros e Sema iniciam construção de aceiros mecânicos no Parque Encontro das Águas

Publicados

em


O Corpo de Bombeiros Militares (CBM-MT) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) iniciaram na última quarta-feira (16.06) a construção de aceiros na região do Parque Encontro das Águas, localizado no Pantanal mato-grossense, em Poconé (104 km distante de Cuiabá). As equipes técnicas avaliaram que esta modalidade, sem uso do fogo, era a mais adequada para aquela área.

As demarcações com maquinários pesados tiveram início por volta de 7h, quando ainda não há sol. As equipes retiram vegetação – que serve como combustível para o fogo – de locais estratégicos, e formam o que chamam de “linhas de defesa”, uma barreira natural por onde o fogo não passa. A ação aconteceu em parceria também com a Associação de Defesa do Pantanal (Adepan).

“O Corpo de Bombeiros está auxiliando a Sema na execução do plano de prevenção aos incêndios do Parque, na construção das linhas de defesa, que vai ajudar a mitigar os focos de calor, para que a gente possa combater de forma mais facilitada caso aconteçam os incêndios”, explica o comandante da Companhia de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do BEA, 1° tenente Isaac Wihby.

O objetivo é proteger dos incêndios a região conhecida como “refúgio das onças”, localizada no coração do Pantanal, que foi castigado pelo fogo no ano anterior. O Parque Estadual Encontro das Águas é uma área de proteção integral de 108 mil hectares que abrange Poconé e Barão de Melgaço, gerida pela Sema-MT.

Os aceiros são demarcações para criar uma espécie de faixa ao longo das cercas, onde a vegetação é completamente eliminada da superfície do solo. A finalidade é prevenir a passagem do fogo para a área de vegetação, evitando queimadas e criando espaços para que os animais possam escapar das chamas.

A avaliação das condições climáticas, tendo em vista que algumas áreas do Parque ainda estão úmidas, foi determinante para a definição de que a modalidade de aceiro mecânico fosse a escolhida.

Conforme a superintendente de Mudanças Climáticas e Biodiversidade, Gabriela Priante, esta é uma ação contínua que vai continuar sendo feita no entorno do Parque. Os maquinários utilizados foram apreendidos de infratores flagrados em crimes ambientais.

Capacitação

Os aceiros mecânicos foram feitos por servidores que foram capacitados para a operação de pás carregadeiras, com o objetivo de somar esforços qualificados no enfrentamento ao fogo em períodos críticos, e na prevenção. Técnicos da Sema também fizeram parte da turma e adquiriram conhecimento que possibilita a remoção dos maquinários em caso de apreensão em crime ambiental.

Foram capacitados 25 servidores, entre Bombeiros Militares do Estado de Mato Grosso pertencentes ao Batalhão de Emergências Ambientais e sete comandos regionais, e analistas ambientais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), entre os dias 3 e 5 de junho. O curso foi realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em


O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira 

 
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana