mato grosso

Construção de fábrica vai gerar economia para prefeitura e emprego para presos

Publicados

em


A Fundação Nova Chance (Funac) e o Conselho da Comunidade de Sinop formalizaram junto a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) um Termo de Cessão de Uso de uma área de 8 mil m² no entorno da Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), em Sinop. A assinatura foi realizada na terça-feira (23.02).

Por meio de parceria com a Prefeitura Municipal de Sinop, na área serão construídos dois galpões para uma fábrica de artefatos de cimento e depósito de tubos. Com a unidade fabril, o município terá economia com a compra de tubos de concreto, blocos, mourões, lajotas, pré-lajes, dentre outros produtos na infraestrutura urbana e na construção de loteamentos e casas populares. Cerca de 20 presos serão empregados na fábrica.

Para o presidente da Funac, Emanoel Flores, o trabalho é um dos pilares para a ressocialização das pessoas privadas de liberdade, o que colabora para a redução dos índices de criminalidade. “A exemplo de Lucas do Rio Verde, a Prefeitura de Sinop em Conjunto com o Conselho da Comunidade, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária e Fundação Nova Chance, iniciaram a formalização de uma parceria para instalação de uma fábrica de artefatos de concreto. É importante destacar que a nova frente de trabalho ampliará a ressocialização local, reduzindo os índices de reincidência de criminalidade”.

Segundo o diretor executivo do Conselho da Comunidade de Sinop, José Magalhães, a implantação da fábrica terá papel fundamental na ressocialização dos presos da Penitenciária de Ferrugem. “Além de ocupar o tempo ocioso dos reeducandos, irá contribuir para a qualificação e humanização destes, servindo de estímulo à reinserção social, motivação e fomentação de novas oportunidades, evitando assim a reincidência ao mundo da criminalidade ao tempo que à produção de artefatos de cimento será utilizado em diversas frentes de trabalho da prefeitura”. 

Remuneração do preso

Trabalhar faz toda a diferença para evitar não que o custodiado seja arregimentado por grupos criminosos, mas também traz alento na remição da pena, pois cada três dias de trabalho significam um dia a menos na prisão. Além disso, quando o reeducando deixa a unidade, ele tem um recurso financeiro, graças ao trabalho desenvolvido.

O salário do preso é pago pelas empresas em três contas. Ele pode movimentar um terço do valor, indicar um dependente para poder usar outro terço, o que é opcional, enquanto a terceira parte vai para a conta pecúnia, que é tipo uma poupança, que ele saca ao deixar o sistema penitenciário.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Mato Grosso registra 338.597 casos e 8.937 óbitos por Covid-19

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (15.04), 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.937 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 2.297 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.974 estão em isolamento domiciliar e 315.641 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 523 internações em UTIs públicas e 459 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,21% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 300.194 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 691 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (14), o Governo Federal confirmou o total de 13.673.507 casos da Covid-19 no Brasil e 361.884 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.599.994 casos da Covid-19 no Brasil e 358.425 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (15).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana