POLÍTICA NACIONAL

Comissão quer formar grupo de trabalho para acompanhar vacinação de idosos

Publicados

em


A Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa se reúne na próxima quarta-feira (7), às 14 horas, para constituir e instalar grupo de trabalho que vai acompanhar e monitorar a vacinação de idosos no Brasil.

Os deputados devem aproveitar a reunião para elaborar o plano de trabalho do grupo.

Segundo o deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que solicitou a reunião, há informações de que existe um desencontro de faixas etárias nas diferentes regiões, estados e municípios. “Diante disso, acreditamos que essa comissão pode assumir papel fiscalizatório com a criação de grupo de trabalho destinado a acompanhar, monitorar e verificar o alcance e a abrangência da vacinação, bem como aferir os impactos na eficácia da vacina comparando a incidência e gravidade da Covid-19 antes e depois da imunização, não somente dos idosos como também dos cuidadores”, diz o deputado.

Da Redação – AC

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Nogueira é investigado pela PF por suspeita de beneficiar empreiteiras

Publicados

em


source
O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Isac Nóbrega/Presidência/20-05-2021

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Casa Civil, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder do Centrão, é alvo de cinco investigações originadas na operação Lava-Jato, sendo duas delas sigilosas. A Polícia Federal apura a suspeita de Nogueira beneficiar empreiteiras.

Em um dos casos investigado sob sigilo na PF, Nogueira teria recebido pagamentos da OAS em troca do apoio a uma medida provisória em tramitação no Senado. Em outro, ele pode ter exercido influência na liberação de um financiamento para a Engevix na Caixa Econômica Federal. Ciro Nogueira nega as acusações e diz que não tem nenhum envolvimento em irregularidades.

Além delas, nas outras três investigações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou duas denúncias contra o parlamentar: acusando-o de receber propina de R$ 7,3 milhões da Odebrecht em troca de apoio no Congresso; e por obstruir investigações ao atuar para mudar o depoimento de um ex-assessor do PP que estava colaborando com a Justiça. Esses dois casos ainda não foram julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também é investigado pela PF por suposto envolvimento em esquema de propina do grupo J&F para compra de apoio do PP à reeleição de Dilma Rousseff.

– Com informações de O Globo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana