POLÍTICA NACIONAL

Comissão de Meio Ambiente debate impactos de Zoneamento Econômico Ecológico no Brasil

Publicados

em


Christiano Antonucci/Secom-MT
Uma plantação de algodão. Ao fundo, um caminhão passa na estrada
Lavoura de algodão no Mato Grosso

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados discute na sexta-feira (2) os possíveis impactos de projetos de Zoneamento Econômico Ecológico (ZEE) no Brasil. O debate atende a requerimento do deputado Vitor Hugo (PSL-GO).

O Zoneamento Ecológico Econômico é um dos instrumentos previstos na Política Nacional do Meio Ambiente.

Segundo Vitor Hugo, no Mato Grosso, o tema vem sendo debatido há décadas. “Ainda em 2011, depois de anos de debates, chegou-se a aprovar um ZEE, mas a peça foi judicializada, tendo seus efeitos suspensos em virtude disso”, esclarece.

Lá, de acordo com o parlamentar, a proposta tem o intuito de criar 3,52 milhões de hectares em unidades de conservação, “a englobar áreas em franca atividade produtiva, sem que apresente os estudos técnicos e nem a indicação da origem de recursos para o pagamento das indenizações necessárias à criação das unidades de conservação propostas”.

No entendimento do parlamentar, a proposta de zoneamento, na forma em que se encontra, “ignora todos os esforços do plano de logística nacional, propondo unidades de conservação sobre o traçado de ferrovia e sobre rodovias federais [BR 242 e BR 080], além de imprimir um retrocesso para o setor de base florestal, criando unidades de conservação de uso restrito sobre áreas onde já se tem planos de manejo florestal sustentável em andamento, promovendo uma redução de cerca de 33% da atual área manejada”.

Foram convidados para discutir o assunto, entre outros:
– o deputado estadual de Mato Grosso José Eugênio de Paiva;
– o analista legislativo e assessor parlamentar Gideon Danni da Rosa;
– o presidente do Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac), Caio Penido; e
– o prefeito de Cocalinho de Mato Grosso, Marcio Conceição Nunes de Aguiar (Baco).

A reunião será realizada às 13 horas, no plenário 2. O público poderá acompanhar o debate e participar da discussão pela internet.

Da Redação – RL

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Saruê deixa cartucho de fuzil em gabinete de senador em Brasília

Publicados

em


source
Gambá levou cartucho na boca até o Congresso Nacional
Luiz Wolff/ Divulgação

Gambá levou cartucho na boca até o Congresso Nacional


Após um cartucho de fuzil ser encontrado próximo ao gabinete do senador Álvaro Dias (Podemos-PR), se descobriu que o objeto foi deixado no local por um saruê, que o carregou na boca até o Congresso. O fato aconteceu na tarde desta quarta-feira (27), no Senado Federal .

Segundo o portal G1 DF, a Polícia Legislativa confirmou que o animal era o culpado após analisar as imagens das câmeras de segurança. A polícia explicou que se tratava de um cartucho não disparado.


Para os agentes, o saruê pode ter encontrado a bala no esgoto. O animal é uma espécie de gambá que costuma se reproduzir durante a primavera, por isso é mais comum vê-lo na cidade nesse período do ano .

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana