BRASIL E MUNDO

Com comidas e bebidas proibidas, China anuncia data de reabertura de cinemas

Publicado


source
Cinema
Divulgação

Após seis meses fechadas, salas de cinema na China voltarão a abrir

Nesta quinta-feira (16), o  governo da China definiu a data de reabertura dos cinemas nas cidades que estiverem localizadas em regiões de baixo risco para a pandemia de Covid-19. A partir da próxima segunda-feira (20), os estabelecimentos poderão voltar a realizar exibições, mas precisarão seguir uma série de regras rígidas.

Segundo informações da Variety, revista norte-americana especializada em cinema, o comunicado da China Film Administration (CFA) definiu que as salas só poderão ter 30% da capacidade total ocupada, cada exibição não poderá ter mais do que 2h, venda e consumo de alimentos e bebidas ficam proibidos, os ingressos só poderão ser vendidos online e o número total de exibições por local deve ser reduzido para “metade do número em um período normal”.

Caso as regiões de baixo risco recuem e voltem a constar na lista de médio ou alto risco, o comunicado aponta que os cinemas voltarão a ser fechados e que os responsáveis precisam implementar planos que garantam a transição rápida e segura, com todas as medidas de prevenção e controle de epidemia .

Outras regras

Além das definições para a parte interna das salas, o CFA listou algumas diretrizes que deverão ser seguidas nos estabelecimentos onde as exibições ocorrem.

Áreas públicas, como saguões e banheiros, deverão ser desinfectados ao menos duas vezes por dia, enquanto balcões de vendas e assentos públicos devem ser limpas no mínimo cinco vezes. Os assentos das salas e os óculos 3D, que tem uso comunitário, devem ser desinfectados a cada exibição.

Já para os frequentadores e funcionários, o comunicado exige uso de máscaras e aferição de temperatura sempre que chegarem aos locais de exibição dos filmes.

Tal definição encerra um período de quase seis meses de fechamento, que levou muitos cinemas da China à beira da falência. Porém, com as regras e a obrigatoriedade de seguir a “implementação precisa das medidas de prevenção”, os estabelecimentos temem que os lucros sejam baixos, principalmente pela impossibilidade de comercialiação de alimentos e bebidas, e pela dificuldade em saber quais filmes poderão ser passados, uma vez que a maioria das produções foram paralisadas.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Estados Unidos pedem uso obrigatório de máscara em aviões e trens

Publicado


O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) divulgou nesta segunda-feira (19) “forte recomendação” para que passageiros e funcionários em aviões, trens, metrôs, ônibus, táxis e veículos de carona compartilhada utilizem máscaras para prevenir a propagação da covid-19.

A orientação provisória também pede a utilização das proteções faciais em hubs de transporte, como aeroportos e estações de trem.

“A utilização ampla e rotineira de máscaras nos sistemas de transportes vai proteger norte-americanos e oferecer confiança para que se possa novamente viajar com segurança mesmo durante a pandemia”, afirmou o CDC.

Companhias aéreas, o sistema de trens Amtrak e a maioria dos sistemas públicos de trens e aeroportos norte-americanos já exigem que todos os passageiros e trabalhadores cubram seus rostos, assim como as empresas Uber e Lyft.

Mas, em julho, a Casa Branca foi contrária a um projeto que tornaria obrigatório o uso de máscaras por todos os funcionários e passageiros de companhias aéreas, trens e sistemas de transporte público. A Casa Branca não comentou imediatamente a recomendação do CDC.

O gabinete de Administração e Orçamentos da Casa Branca disse na época que o projeto de lei que obrigava o uso de máscaras era “restritivo demais”, e acrescentou que essas decisões deveriam ficar com os estados, governos locais, sistemas de transporte e autoridades de saúde pública.

Segundo o CDC,  os operadores de transportes deveriam garantir que todos os passageiros e funcionários utilizassem máscaras durante toda a viagem, e que deveriam oferecer informações para pessoas que estão comprando ou reservando viagens e/ou transporte sobre a necessidade de uso de máscaras, assim como, onde fosse possível, disponibilizar essa proteção.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana