economia

Com 90% das UTIs ocupadas, empresários se manifestam contra o lockdown no DF

Publicados

em


source
Empresários revoltados no DF
Reprodução

Empresários revoltados no DF

O lockdown de 15 dias implantado pelo governador do Distrito Federal , Ibaneis Rocha , revoltou os empresários de Brasília, que se mobilizaram na manhã deste domingo em frente à casa do chefe do Executivo local, no Lago Sul.

Mesmo com 90% das UTIs ocupadas na Capital Federal, os  representantes de diferentes setores produtivos levaram cartazes, faixas e camisetas pedindo o fim do decreto. Além de empresários, participaram da mobilização a deputada federal Bia Kicis e a deputada distrital Júlia Lucy .

Além de ignorar o quase colapso do sistema de saúde, os manifestantes se aglomeraram e muitos não usavam a máscara de proteção.

Vale lembrar que, no último sábado, Ibaneis Rocha pontuou que as medidas tomadas visavam coibir as aglomerações e foram tomadas diante do agravamento da crise sanitária no DF, com a elevada taxa de ocupação dos leitos. “Tivemos que mandar um recado forte à sociedade que, pelo que parece, não acredita mais que a covid-19 vai se espalhar, e ela está se espalhando em um nível muito rápido”, disse.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Governo vai enviar R$ 15 bilhões para programas de crédito a empresas

Publicados

em


source
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Antonio Cruz/Agência Brasil

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes


O governo pretende destinar até R$ 15 bilhões para ajudar micro e pequenas empresas afetadas pela retomada da pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da Economia.

A pasta aguarda a sanção de projeto que flexibiliza a Lei de Diretrizes Orçamentárias ( LDO ) de 2021,  que foi aprovado nesta segunda-feira (19) pela Câmara e vai para votação do Senado.

Dos R$ 15 bilhões, R$ 10 bilhões iriam para o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda ( BEM ), que complementa a renda de empregados de empresas que reduzem jornadas ou suspendem contratos de trabalho em função da pandemia.

Você viu?

Lei também

Os R$ 5 bilhões restantes iriam para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte ( Pronampe ), que financia pequenos negócios com juros baixos e regras simplificadas.

O projeto que altera a LDO de 2021 retira um dispositivo que obrigaria o governo a compensar os dois programas temporários com corte de despesas em outras áreas ou com aumento de tributos e de outras fontes de receita.

As medidas de ajuda aos negócios de menor porte têm sido uma das reivindicações dos setores mais atingidos pela segunda onda da pandemia de covid-19. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), 91% das empresas do segmento não conseguiram pagar integralmente as folhas salariais em abril.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana