economia

Colheita de soja está lenta e impacta no plantio de milho

Publicados

em


source
Colheita de soja começou em ritmo lento
Divulgação/Ministério da Agricultura

Colheita de soja começou em ritmo lento

O último balanço do “Progresso da Safra” , divulgado pela Conab – Companhia Nacional de Abastecimento em 05/02, mostra que a colheita de soja no país está atrasada, com apenas 3,6% do total colhido até a data. Em 2020, neste período, a colheita já estava em 17,6%.

Dos 12 principais estados produtores, apenas São Paulo está adiantado, com 13% já colhido até 05/02, bem acima dos 5% colhidos até esta data em 2020.

Os estados de Rio Grande do Sul, Paraná e Piauí ainda não haviam iniciado sua colheita até a última sexta-feira.

O maior atraso está no Mato Grosso , que colheu apenas 8,9%. No mesmo período em 2020 o estado já havia colhido 50% da lavoura. Cenário parecido acontece em Minas Gerais , que colheu apenas 5% da safra, contra 15% em 2020.

Segundo informações da Conab, a comercialização da soja, que estava bastante elevada, começou a “arrefecer”, como reflexo da falta de chuvas e do atraso na colheita. Com isso, os produtores começaram a “frear” a comercialização, com receio de não conseguir cumprir seus contratos de entrega.

tabela
CONAB/DIVULGAÇÃO

Relatório aponta desempenho da colheita de soja até 05 de fevereiro de 2021.

O relatório da Conab aponta que os preços internacionais também devem ter influenciado os produtores a esperarem para fechar novos contratos.

Segundo a Secretaria de Comercio Exterior (Secex) as exportações de janeiro/21 foram de 49,49 mil toneladas, número bem inferior ao exportado em janeiro/20, que foi de 1,39 milhões de toneladas.

A justificativa para a queda, segundo da Semex, é o atraso na colheita, mas isso deve se estabilizar na segunda quinzena de fevereiro, ganhando forte intensidade em março.

Os valores internacionais permanecem estáveis, sem muitas oscilações. O mercado aguarda a divulgação do quadro de oferta e demanda dos Estados Unidos para se movimentar. Por enquanto, a baixa oferta e alta demanda têm mantido os preços em patamares elevados, segundo análise de especialistas da Conab.

Milho: atraso no plantio da segunda safra

Você viu?

Não é apenas no preço do grão e no volume de exportações que o atraso na colheita de soja está impactando. Num sistema de produção rotativa (onde uma área precisa ser desocupada para então receber a semeadura de outro tipo de lavoura) o plantio da segunda safra de milho já apresenta atrasos.

O relatório de 05/fevereiro da Conab apontou que apenas 4,1% da lavoura total de milho segunda safra já foi plantada. Neste mesmo período, em 2020, o Brasil já tinha 22,5% da área cultivada.

Dos nove principais estados produtores, apenas três estados já iniciaram o plantio: Paraná (7% em 2020 – 1% em 2021), Mato Grosso do Sul (5% em 2020 – 0,7% em 2021) e Mato Groso (43,9% em 2020 – 9% em 2021).

Algodão

O plantio está um pouco atrasado com relação ao mesmo período do ano passado: 96,9% em 2020 contra 66,6% em 2021.

Relatório Conab com desempenho do plantio de algodão até 05 de fevereiro de 2021.
CONAB/DIVULGAÇÃO

Relatório Conab com desempenho do plantio de algodão até 05 de fevereiro de 2021.

Dos sete principais estados produtores apenas Piauí , Mato Grosso do Sul e Minas Gerais já haviam semeado 100% das áreas até a última sexta-feira. O estado do Mato Grosso já apresentada 99,2% do total de área plantada.

Arroz

Até 05/fevereiro do ano passado o país já tinha 99,7% das áreas cultivadas. Neste mesmo período, em 2021, os números apresentam uma leve queda, com 98,2% de áreas já plantadas.

Entre os seis principais produtores, os estados de Tocantins , Maranhão e Mato Grosso ainda não cultivaram 100% de suas áreas.

Já a colheita apresenta um desempenho bem melhor do que no ano passado. Até esse período o Brasil tinha colhido apenas 1,8% da safra. Em 2021 já colhemos 4,8% do total. O principal destaque é Santa Catarina (que já colheu 38%), seguido por Goiás (18,8%).

O Rio Grande do Sul , principal produtor de arroz do Brasil, ainda não havia iniciado sua colheita até sexta-feira.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Mega-Sena acumula e prêmio de sábado pode chegar a R$ 40 milhões

Publicados

em


source
null
Luciano Rocha

undefined




Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.362 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira. O próximo sorteio, no sábado, pode pagar R$ 40 milhões. Confira os números sorteados:   

03 – 20 – 22 – 32 – 35 – 50

A quina teve 41 apostas ganhadoras. Cada um receberá R$ 75.848,58. A quadra teve 3.883 apostas ganhadoras. Nesta última, cada uma levará R$ 1.144,10.

 Como participar do próximo sorteio?

O próximo concurso da Mega-Sena acontece neste sábado (16), às 20h. É possível apostar até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa do país. 

Também é possível apostar pela internet. O bilhete simples da Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Como apostar online na Mega-Sena?

Para aqueles que apostarem pela internet, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa , o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.

Você viu?

Para fazer uma aposta maior, com 7 números, dando uma maior chance de ganhar, o preço sobe para R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são outra opção viável.

Como funciona a Mega-Sena?

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e o vencedor pode receber milhões de reais se acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem pelo menos duas vezes por semana – geralmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, conhecidas como Quadra e Quina , respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha . Esse modelo consiste na escolha automática, realizada pelo sistema, das dezenas jogadas. 

Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, conhecida como Teimosinha.

Premiação

Os prêmios costumam iniciar em, aproximadamente, R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. Dessa forma, o valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor. 

Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante.

O prêmio total da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana