Polícia

Cliente reage a assalto, toma arma e põe bandido pra correr em Lucas; veja as imagens

Publicados

em

As câmeras de segurança de loja de conveniência em Lucas do Rio Verde (355km de Cuiabá) flagraram uma cena inusitada no final da tarde desta quarta-feira (26.01): um assaltante “mão de alface” tenta roubar a loja, mas quando entra, passa ao lado de um homem que, rápido como um raio, consegue tomar a arma do bandido e põe ele para correr.

Nas imagens, é possível ver toda a ação. Era por volta das 18h20, quando o assaltante chegou na conveniência, com um pano branco na cabeça. Imagens mostram que dentro da loja estavam várias crianças e do lado de fora estava um homem sentado em uma das cadeiras.

Um homem de camiseta azul está saindo da loja com uma criança quando é abordado pelo criminoso. Ele reage, dá um tapa na mão do bandido, e consegue pegar a arma. Neste momento, o assaltante se desespera e sai correndo, tropeça em uma lata de lixo e cai, derruba mesas e cadeiras e consegue.

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas o ladrão trapalhão, mãos de alface não foi encontrado.

Veja as imagens: no primeiro vídeo, a câmera do lado de fora mostra o bandido entrando e em seguida saindo correndo.

Nesta outra câmera a ação rápida do rapaz de camisa azul. Ele dá um bote certeiro e toma a arma da mão do assaltante e põe ele para correr. Apesar do sucesso da ação, essa não é uma atitude recomendável. Um erro e ele poderia ter sido baleado pelo assaltante.

Em tempo: “Mão de alface” é um termo popular do futebol e se refere a um goleiro que não consegue segurar a bola direito, toma gol “de frango”! Por exemplo: “aquele goleiro é um verdadeiro “mão de alface”, tem a mão boba e não consegue segurar nada”.

 

Com informações do RepórterMT

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Senador tem o celular clonado e bandidos pedem dinheiro em nome dele

Publicados

em

O senador Jayme Veríssimo de Campos (UB), teve seu número de celular particular (65 99981-2008) clonado por pessoas inescrupulosas que estão utilizando seu nome para pedir dinheiro ou vantagem financeira.
O senador informa que todas as providências já foram adotadas junto as autoridades policiais para se descobrir e punir os responsáveis.
Em nota Jayme Campos, disse que, “como cidadão lamenta fatos como estes que afetam a vida de milhares de pessoas diariamente, pede desculpas se alguém foi prejudicado” e cobrou das empresas de telefonia de celular a adoção de medidas para se evitar este tipo de ocorrência. “Estas empresas prestam um serviço que é remunerado pelo proprietário da linha de celular, portanto, devem ter seus dados resguardados, respeitando o direito constitucional de liberdade de dados pessoais”.

Aqui, um prints de tela do celular clonado, onde os bandidos usaram o nome do Senador para pedir dinheiro.

E a cópia do Boletim de Ocorrência.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana