Saúde

Cientista acha sequências de Sars-CoV-2 que haviam sido apagadas

Publicados

em


source
Cientista acha sequências de Sars-CoV-2 que haviam sido apagadas
Fusion Medical Animation/Unsplash

Cientista acha sequências de Sars-CoV-2 que haviam sido apagadas

O pesquisador norte-americano Jesse Bloom, da Fred Hutchinson Cancer Research Center, de Seattle, identificou 13 sequências do coronavírus Sars-CoV-2 que haviam sido apagadas de um sistema do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos.

A base de dados é usadas por cientistas do mundo inteiro para adicionar sequências genéticas de amostras de vírus para que outros especialistas também façam estudos sobre elas. Bloom não alega que a ação de apagar tenha sido tomada por algum motivo político, mas diz que os códigos podem ajudar a entender a origem da pandemia de Covid-19.

Em seu artigo, que ainda precisa passar por revisão de pares, Bloom afirma que foi procurar pelas primeiras amostras, que foram inseridas por um cientista chinês de Wuhan, e não as encontrou. Ao pesquisar no sistema, chamado de SRA, descobriu que elas haviam sido apagadas por pedido do autor – uma prática que é considerada normal, já que quem sobe as informações têm o controle sobre elas.

Então, o biólogo que estuda evolução descobriu que, como as informações foram adicionadas com nomes em ordem sistemática, era possível recuperar 13 delas em uma pasta do Google Cloud.

O mais importante da descoberta de Bloom é que essas sequências são diferentes daquelas localizadas no primeiro grande surto da Covid-19, em dezembro de 2019, no mercado de frutos do mar de Wuhan. Para o pesquisador, essas “amostras perdidas” são “ancestrais” das localizadas no mercado.

Por isso, o pesquisador afirma que o surto de Wuhan não foi o primeiro, mas o que mostra a maior efetividade do Sars-CoV-2 de infectar os humanos.

Você viu?

Em termos técnicos, as amostras do mercado de Wuhan têm três mutações que não estão presentes em outras coletas nas semanas posteriores. Já as registradas no sistema “são três passos mais similares aos coronavírus de morcegos do que as encontradas no mercado”.

Ou seja, essas 13 sequências seriam anteriores àquelas que tiveram uma maior disseminação e já estavam circulando na província antes do grande surto. A ideia de Bloom, porém, não é acusar ou dar base a alguma teoria da conspiração, mas sim de tentar esclarecer a grande pergunta que assola os cientistas desde o início da crise sanitária: como o Sars-CoV-2 fez o salto de espécies?.

Tudo indica que ele é mais um dos muitos coronavírus que vivem nos organismos dos morcegos, mas não se sabe, até hoje, qual foi o animal intermediário, que fez com que o vírus ficasse mais contagioso e letal nos humanos.

No entanto, Bloom reconheceu que não pode determinar as datas que as amostras foram coletadas, nem os locais porque não havia registro disso no sistema.

Recentemente, um grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) fez uma missão em Wuhan, na China, para investigar a origem da pandemia de Covid-19. No entanto, apesar de determinar que o Sars-CoV-2 tem origem animal e não foi fabricado, muitas dúvidas permaneceram.

Os Estados Unidos anunciaram que estão fazendo um estudo independente para determinar a origem do vírus, sob protestos da China, e também lideram a pressão dos países ocidentais para que a OMS faça uma nova investigação.

Por sua vez, Pequim diz que é “transparente” e que o país foi o primeiro a detectar o surto, mas que outras nações deveriam também “abrir suas portas” para investigações, já que acreditam que o Sars-CoV-2 surgiu “ao mesmo tempo” em vários locais.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Eduardo Paes pede que cariocas com vacinação atrasada busquem postos de saúde

Publicados

em


source
Eduardo Paes
Reprodução/Twitter

Eduardo Paes

O prefeito Eduardo Paes fez um novo apelo nesta segunda-feira para que os cariocas cujo ciclo vacinal estejam incompletos busquem um posto de saúde para se imunizar contra a Covid-19. Em um vídeo divulgado no YouTube, Paes afirmou que a vacina é a única forma de vencer a Covid, e ressaltou que a nova variante Ômicron surgiu em um lugar onde menos de 30% das pessoas estão vacinadas.

“Diante de tanta incerteza, tanta especulação, eu quero lembrar mais uma vez que a única certeza que a gente tem é que só há uma forma de vencer a Covid, e ela se chama vacina. Como prefeito aqui do Rio, eu tenho orgulho de sermos uma das cidades com o maior índice de pessoas imunizadas do mundo. Mas é preciso que quem ainda não tomou a segunda dose vá imediatamente a um posto se vacinar”, disse Paes.

O município do Rio tem hoje quase 80% de toda a população vacinada com as duas doses, segundo Paes. Considerando apenas a população adulta, o índice sobre para quase 95%.

“Se você faz parte desses 5% que estão atrasados, vá se vacinar o quanto antes — disse o perfeito.

No vídeo, Paes afirmou que a prefeitura fez um “trabalho duro” desde o início do ano, “restringindo quando era para restringir e flexibilizando quando era possível”.

“Organizamos operações de guerra para vacinar todo mundo. Realizamos eventos teste e acompanhamos 24 horas por dia, sete dias por semana a situação da pandemia na cidade. O resultado, a gente vê hoje: menor taxa de internação, além dos menores números de internados e, principalmente, de mortos por Covid-19 desde o início da pandemia”, afirmou.

Leia Também

Réveillon e carnaval

O prefeito também comentou sobre os eventos programados para o réveillon e o carnaval na cidade. Ele afirmou que o Rio está pronto para realizar os principais eventos de 2022, mas que eles só serão realizados caso as condições sejam seguras.

“Qualquer evento ou festividade que irá em tese ocorrer daqui a semanas ou meses só vai ser realizado caso haja condições seguras para tal. Eu garanto que o Rio está pronto para realizar os principais eventos de 2022, que são muito importantes para a nossa cultura, a nossa economia e a vida da nossa cidade. Ainda assim, quero lembrar que ter planejamento para um evento não significa, necessariamente, que ele vai ser realizado. Afinal, é plenamente possível cancelar algo que foi planejado”, disse Paes.

Em seguida, ressaltou que todos os esforços estão sendo feitos para que as festas não sejam canceladas.

“A gente está fazendo o dever de casa e na torcida, sim, para que o cenário favorável que temos hoje se mantenha e seja até melhor nas próximas semanas e meses, para que tudo isso possa ocorrer sem nenhum risco à população como tem acontecido nos jogos no Maracanâ, no Engenhão e São Januário, com as arquibancadas cheias de torcedores, as feiras, as festas que têm atraído milhares de pessoas nas últimas semanas e os eventos religiosos”, afirmou.”

Paes afirmou ainda que a prefeitura irá permanecer atenta, vigilante e cautelosa para salvar vidas e fazer a economia da cidade se reerguer.

“Podem ter certeza que meu maior compromisso é para que o Rio seja exemplo para o Brasil e todo o mundo também. Para isso, nunca vai me faltar nenhuma coragem para tomar as decisões que forem corretas”, disse o prefeito.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana