GERAL

Chuvas deixam mais de 3 mil desalojados no interior do RJ

Publicados

em


Uma enchente provocada pela subida do nível do Rio Carangola deixou 3,1 mil pessoas desalojadas em Porciúncula, município do Rio de Janeiro próximo da divisa com Minas Gerais e o Espírito Santo. Segundo a defesa civil do município, outras 126 pessoas ficaram desabrigadas e 8,6 mil foram afetadas.

De acordo com a defesa civil municipal, o Rio Carangola chegou aos 8,4 metros na noite de ontem (20), maior nível já registrado. Porém, na tarde de hoje (21) as águas já haviam retrocedido para o nível de 5,6 metros.

Sem água

A enchente afetou o abastecimento de água na cidade. A Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro informou que interrompeu o fornecimento de água até a normalização do nível do rio. Uma passarela que dava acesso ao bairro João Clóvis Breijão acabou cedendo com a força da água.

Natividade da Serra

Em Natividade da Serra a cheia do Carangola deixou 80 famílias desalojadas e 9 desabrigadas que, segundo a prefeitura da cidade, foram abrigadas em escolas. Segundo a defesa civil do município, a cidade foi atingida por um temporal de 101 milímetros ontem. Houve quedas de barreiras e uma pessoa teve que ser socorrida em um soterramento.

Alguns bairros, como o de Pedro Gomes ficaram ilhados com a impossibilidade de trafegar sobre as passarelas de pedestres.

Na tarde de hoje, as equipes da prefeitura de Natividade já faziam a limpeza das ruas, com auxílio de um caminhão pipa cedido pela prefeitura de Varre-Sai, município vizinho.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Propaganda

GERAL

PF faz operação contra fraudes em licitações no Vale do Paraíba

Publicados

em


A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (15) a Operação Quid Pro Quo contra um grupo suspeito de fraudar licitações na região do Vale do Paraíba, em São Paulo. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e foram concedidas, segundo a polícia, nove medidas cautelares de suspensão de exercício de função pública, duas de suspensão de atividades econômicas e uma de recolhimento domiciliar.

Ainda de acordo com a PF, foi concedido o bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens dos investigados. A operação abrange os municípios de Aparecida, Guaratinguetá, Taubaté e a capital paulista.

A investigação é um desdobramento de uma operação lançada em maio do ano passado para apurar suspeitas de superfaturamento na compra de medicamentos pela prefeitura de Piquete (SP). Segundo a PF, os materiais apreendidos na ocasião revelaram um esquema para fraudar licitações e compras com dispensa de concorrência pelo Executivo municipal.

As investigações apontam que eram feitos acordos com servidores públicos para determinar com antecipação os vencedores das licitações. Os produtos fornecidos eram vendidos por preços superfaturados ou entregues em quantidades inferiores às estipuladas nos contratos.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana