BRASIL E MUNDO

Casa de casal que morreu de Covid-19 no mesmo dia é invadida e roubada

Publicados

em


source
Casa de casal que morreu de Covid-19 no mesmo dia é invadida e roubada
Reprodução

Casa de casal que morreu de Covid-19 no mesmo dia é invadida e roubada

A casa e a oficina do casal que morreu por Covid-19 no mesmo dia foram invadidas e tiveram objetos furtados na madrugada desta quarta-feira (24), em Cajazeiras, na Paraíba.

Dentro os itens roubados da casa estão aparelhos de TV e outros pertences pessoais que eram do casal. Já da oficina, foram furtados todos os objetos já instalados. As câmaras do sistema de segurança, que fazia o monitoramento da residência, também foram levadas. Além do furto, o espaço também foi depredado pelos criminosos.

A delegada Cristiana Pires, que investiga o caso, acredita que quem cometeu o crime possui conhecimento técnico sobre os equipamentos e que a ação foi planejada.

“Foram materiais de valor econômico bem considerável. Pela forma com que forma manuseados os equipamentos, deixa claro que são pessoas que têm conhecimento técnico”, relatou a Cristiana, em entrevista ao G1.

A polícia segue com as investigações, mas ainda não identificou os suspeitos responsáveis pelo roubo.

José Carlos tinha 36 anos e Lívia Gonçalves tinha 35 anos. Eles morreram na segunda-feira (22), com um intervalo de cerca de 20 minutos após complicações em decorrência da Covid-19. O casal deixa duas filhas adolescentes.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Policial que matou negro após abordagem de trânsito é presa

Publicados

em


 A policial que baleou e matou um homem negro durante uma briga ocorrida após uma abordagem de trânsito de rotina no estado norte-americano de Minnesota foi presa e formalmente acusada de homicídio culposo nesta quarta-feira (14).

Kim Potter, veterana com 26 anos de serviço que se demitiu da força policial de Brooklyn Center na terça-feira, foi posta sob custódia na manhã desta quarta-feira e fichada na prisão do condado de Hennepin por matar a tiro Daunte Wright, de 20 anos, na tarde de domingo, disse o Órgão de Apreensão Criminal de Minnesota em um comunicado.

Potter, de 48 anos, estava detida sem direito a fiança, segundo registros da prisão.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele e Potter sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, que voltou para o carro, disse na segunda-feira o chefe policial de Brooklyn Center, Tim Gannon, que também pediu demissão na terça-feira.

No vídeo da polícia, ouve-se Potter gritando um palavrão e, em seguida, “acabei de atirar nele”.

Para que ela seja condenada pela lei do Minnesota por homicídio culposo, os procuradores precisam mostrar que Potter foi “culposamente negligente” e que correu um “risco insensato” em suas ações contra Wright. A acusação implica uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de 20 mil dólares.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana