Saúde

Brasil chega a 70 milhões de pessoas com duas doses ou dose única da vacina

Publicados

em


source
Adolescente recebe a vacina contra Covid-19
Camila Batista/Semsa

Adolescente recebe a vacina contra Covid-19

O Brasil registrou neste sábado (11) a marca de 70 milhões de brasileiros imunizados contra a Covid-19 com as duas doses da vacina ou a dose única. Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde neste sábado (11), 44% da população maior de 18 anos estão com o ciclo vacinal completo.

Mais 136,9 milhões de aplicações foram realizadas em primeira dose, ou seja, mais de 85% da população adulta vacinável recebeu ao menos uma dose de imunizante contra a Covid-19.

No momento, 23 estados já estão com ocupação de leitos de UTI e clínicos abaixo de 50% e dentro dos padrões de normalidade. Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul ainda estão na zona de alerta, com taxas de ocupações que variam de 51% a 69%.

As médias móveis de casos e óbitos também estão em queda e registraram, nos últimos dois meses, redução de 61% e 60%, respectivamente.

Você viu?

“Vamos continuar avançando e contando com o apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde, o objetivo era vacinar 1 milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo será possível vacinar todo o público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Em agosto, a pasta bateu outro recorde e distribuiu mais de 60,8 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados e o Distrito Federal. Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 259,4 milhões de doses.

Cuidados devem permanecer

Mesmo quem já tomou as duas doses da vacina contra a Covid-19 deve seguir usando máscara, passando álcool em gel e evitando aglomerações. O vírus precisa circular menos para que seja seguro voltar à vida normal, então o Ministério da Saúde recomenda manter os cuidados.

Nesta sexta-feira (10), mesmo com a queda significativa nas últimas semanas, foram 672 vidas perdidas para a Covid-19 e 15.951 novos casos confirmados. Ao todo, são 585.846 óbitos e 20.974.850 infecções desde o início da pandemia, segundo os dados oficiais do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que diz que a média de mortes nesta semana está em 454.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rússia bate novo recorde de mortes diárias por causa da pandemia de Covid-19

Publicados

em


source
Rússia bate novo recorde de mortes diárias por causa da pandemia de Covid-19
Maxim Titov/Pexels

Rússia bate novo recorde de mortes diárias por causa da pandemia de Covid-19

A Rússia bateu novamente o recorde nacional de mortes causadas pela Covid-19 ao registrar 1.015 óbitos nas últimas 24 horas, segundo informações das autoridades de saúde do país nesta terça-feira (19).

De acordo com dados oficiais, a Rússia registrou 33.740 novos casos do coronavírus Sars-CoV-2. Desde o início da pandemia, pouco mais de oito milhões de pessoas foram contaminadas pela doença no país e o número total de mortos subiu para 225.325.

Com o aumento diário da quantidade de óbitos, a Rússia ultrapassou a marca de 1000 mortes pela primeira vez no último final de semana. A situação da emergência sanitária colocou ainda mais pressão sobre o sistema de saúde do país.

A alta nos números vem sendo ocasionada por uma combinação de três fatores: a falta de regras sanitárias mais rígidas, a ausência de um maior monitoramento de surtos e a estagnação da campanha de vacinação.

Apesar das tentativas das autoridades russas de acelerar o ritmo das imunizações, somente 32% dos quase 146 milhões de habitantes do país completaram o ciclo vacinal.

Leia Também

O Kremlin admitiu nesta terça que os seus esforços para convencer os russos a serem vacinados “apresentaram falhas”, mas acrescentou que a própria população precisar ser “mais responsável”.

“O Estado sabe sua parcela de responsabilidade, mas nem tudo o que precisava ser realizado em termos de campanha de informação e a importância da vacinação foi feito. Ao mesmo tempo, cada cidadão precisa ser mais responsável” comentou Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin.

Diversas regiões da Rússia tornaram obrigatória a vacinação para trabalhadores de alguns setores importantes da economia do país, como hotelaria e varejo. Em Moscou, capital da nação, há poucas restrições em vigor e o governo descartou um bloqueio nacional.

Segundo a imprensa local, a Rússia pensa em reintroduzir uma série de restrições para impedir a disseminação do vírus. O primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, descreveu as possíveis novas medidas como “difíceis”, mas “necessárias” em função do grave momento que atravessa a nação.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana