POLÍTICA NACIONAL

“Bolsonaro foi negacionista desde o primeiro momento”, diz presidente da CPI

Publicados

em


source
Omar Aziz, presidente da CPI da Covid
Omar Aziz

Omar Aziz, presidente da CPI da Covid

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz , disse nesta segunda-feira (3) que Bolsonaro cometeu “diversos equívocos” na condução da pandemia no Brasil, sendo negacionista “desde o primeiro momento”.

“O presidente Bolsonaro, desde o primeiro momento, foi negacionista. Ele estimulou aglomerações, achava que poderíamos sair da pandemia com imunização de rebanho, e vimos que não era nada disso”, disse o senador no programa Roda Viva, da TV Cultura.

Perguntado sobre a defesa do presidente da República a remédios comprovadamente ineficazes – como a cloroquina e a ivermectina -, Aziz disse que a ciência diz que não funciona e que “não discute com a ciência”.

O senador também foi perguntado sobre a possibilidade de a CPI culminar na abertura de um processo de impeachment, mas evitou fazer previsões. Ele disse, porém, que o governo deve fazer uma reavaliação e uma autocrítica pelos erros cometidos no combate à crise sanitária. “Esses equívocos custaram muitas vidas ao Brasil”, afirmou.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro chama CPI de vexame e diz que ministros farão vídeo sobre cloroquina

Publicados

em


source
Bolsonaro em conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada
Facebook Reprodução

Bolsonaro em conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada

Jair Bolsonaro disse, neste sábado (8), em conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada, que a  CPI da Covid é um “vexame” porque “só se fala em cloroquina”. O presidente disse, ainda, que fará um vídeo com 22 ministros para dizer quais deles tomaram o remédio —  comprovadamente ineficaz para tratar a doença causada pelo Sars-Cov-2.

“O cara que é contra [a cloroquina] e não dá alternativas. Tenho certeza que alguém aqui tomou hidroxicloroquina“, disse.

“A gente vai fazer um vídeo nesta semana, os 22 ministros. Todos aqueles que tomaram hidroxicloroquina vão falar: eu tomei. É a alternativa no momento. ‘Ah, não tem comprovação científica’. Mas não tem cientificamente dizendo o contrário também“, continuou. (Veja o vídeo abaixo).

O chefe de estado também disse que as mortes que envolveram o uso de cloroquina em Manaus se deram por conta de superdosagem. “Qualquer remédio se tomar em excesso pode entrar em óbito”, afirmou.

Bolsonaro também votou a colocar em dúvida o número de mortos por Covid-19 no Brasil. “Tudo é suspeita de covid.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana