POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro faz comentário homofóbico e ataca PT por “sexualização nas escolas”

Publicados

em


source
Bolsonaro faz declarações homofóbicas ao lado de Paulo Guedes
Reprodução YouTube Foco do Brasil

Bolsonaro faz declarações homofóbicas ao lado de Paulo Guedes

Bolsonaro voltou a fazer declarações homofóbicas nesta terça-feira (27). Ao lado de Paulo Guedes na saída do Palácio do Alvorada, o presidente disse que os governos petistas promoviam “sexualização” nas escolas e classificou um beijo gay como uma cena “dantesca”.

“Tem criança, até pela forma de se vestir, que a gente vê que o futuro dele não vai ser fácil (…) hoje em dia, a escola pública perdeu muito com a doutrinação de um tal de Paulo Freire. E não é fácil redimensionar a educação no Brasil”, disse.

O presidente ainda disse que, em seu mandato”, a “sexualização nas escolas” quase zerou. “Ninguém quer um filho de 6 ou 7 anos envolvido com sexo. Agora, a ‘esquerdalha’ que estava aí… Quem foi o último ministro da Educação que ficou 12 anos lá dentro? O Haddad.”

Ao lembrar um beijo ocorrido em 2018 em evento contou com a participação do ex-presidente Lula, Bolsonaro como “dantesca”.

“Parecia aqueles casais apaixonados do Titanic. Inacreditável. Nem um casal hétero faz isso”, continuou.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Comissão de Minas e Energia discute crise hídrica

Publicados

em


Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Baixo nível da hidrelétrica de Sobradinho (BA) em 2017
Baixo nível da hidrelétrica de Sobradinho (BA) em 2017

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados debate, nesta quarta-feira (23), com o ministro do setor, Bento Albuquerque, medidas para enfrentar a crise hídrica no País. O debate foi proposto pelos deputados Christino Áureo (PP-RJ), Carlos Zarattini (PT-SP) e Danilo Forte (PSDB-CE).

“Observo que desde meados de abril vários especialistas vêm alertando para os riscos de desabastecimento de energia por conta da falta de chuvas, com o temor que se repita no ano de 2021 a mesma crise energética que já afetou o Brasil em outros períodos da década dos anos 2000”, justifica Christino Áureo.

“Ressalta-se que essa crise é uma realidade e começou a reverberar no orçamento dos brasileiros, já tão sofridos com os impactos da pandemia, onde a tarifa de energia elétrica já escalou para a bandeira mais cara [vermelha dois]”, destaca Danilo Forte.

“As medidas anunciadas pelo governo – como a criação de comitês de emergência e medidas de racionamento elétrico nos próximos meses – indicam que houve falhas de planejamento e de coordenação, que necessitam ser imediatamente averiguadas e esclarecidas perante a sociedade”, afirma Zarattini.

O ministro esteve na comissão no mês passado quando garantiu que, apesar do baixo volume de chuvas desde setembro de 2020, não vai faltar energia neste ano.

A reunião acontece no plenário 14, às 10 horas.

Da Redação – CL

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana