POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro entrega 1,16 mil casas em município gaúcho

Publicado


.

O presidente Jair Bolsonaro esteve hoje na cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul, para entregar 1.164 casas do programa Minha Casa Minha Vida. Vários apoiadores se reuniram para saudá-lo. O presidente esteve ao lado do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

“O que eu sempre falei com o ministro Marinho é não deixar obra parada. Temos problemas de orçamento? Temos. Estamos tentando arranjar recursos para que as obras sejam concluídas”, disse Bolsonaro, durante o evento. O presidente conheceu o espaço de uma das casas e a família que foi contemplada.

Em seguida, inaugurou as placas dos conjuntos residenciais e falou com os jornalistas. Ele afirmou que está bem de saúde e deve retomar a agenda de viagens semanais.

Quatro conjuntos habitacionais foram entregues. Dois são de apartamentos e dois de casas geminadas. Em todos os conjuntos habitacionais, há áreas de lazer com quadras esportivas, playground para as crianças e salão de festas.

O empreendimento, que teve investimento de R$ 87,3 milhões do Minha Casa Minha Vida, beneficiará mais de 4,6 mil pessoas com novas residências. “Temos 99% das construções do Minha Casa Minha Vida e batemos o recorde agora em junho e julho. Então, esses dois meses foram os com o maior financiamento de crédito imobiliário dos últimos cinco anos, o que demonstra que a gente está saindo da crise”, disse Pedro Guimarães à TV Brasil.

 

*Colaborou Márcia Fernandes, da TV Brasil

Edição: Nádia Franco

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

PGE pede ao TSE quebra de sigilos de Luciano hang em ação contra Bolsonaro

Publicado


source
Véio da Havan, Luciano Hang
IG – Economia

‘Véio’ da Havan é investigado por suposto financiamento de disparo de mensagens falsas a favor de Bolsonaro em 2018

A Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a quebra dos sigilos bancário e fiscal do empresário Luciano Hang , dono da Havan e aliado do presidente  Jair Bolsonaro (sem partido).

A investigação apura se houve disparo em massa de mensagens falsas por meio do WhatsApp para favorecer a campanha de Bolsonaro em 2018.

Segundo as investigações, há indícios de que Luciano Hang teria financiado  o serviço de quatro empresas que teriam disparado mensagens contra rivais de Bolsonaro durante a campanha.

Diante disso, Brill de Góes pediu ao TSE que quatro ações que pedem a cassação da chapa formada por Bolsonaro e Hamilton Mourão tenham andamento conjunto na Corte.

O TSE analisa se houve impacto na eleição que possa configurar abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social.

“É incontroverso que o surgimento dessa relevante informação superveniente – que converge harmonicamente com os fatos narrados na representação inaugural – consiste em indícios suficientes para a revisitação da decisão de indeferimento das medidas cautelares”, argumentou Brill de Góes .

Segundo o vice-procurador-geral eleitoral, “o modus operandi narrado nas peças portais dessas representações […] guarda notória semelhança com o adotado pelo representado Luciano Hang em relação ao Facebook para impulsionamento de conteúdo, como ficou bem demonstrado em julgamento realizado por esse Tribunal Superior.”

Segundo informações do G1, a defesa do empresário disse que Hang “nada tem a esconder”e que ele “jamais financiou disparo ou impulsionou mensagens pelo WhatsApp durante a campanha eleitoral”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana