POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro ameaça governadores e prefeitos e diz: ‘daqui para frente vou agir’

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

Em mais uma ameaça a governadores e prefeitos, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar nesta sexta-feira (14), medidas restritivas e afirmou já deu o seu “recado” e que “daqui para frente” vai “agir”. As últimas falas de Bolsonaro sobre o tema, contudo, não tiveram efeito prático.

Na semana passada, o presidente afirmou que poderia editar um decreto contra essas medidas restritivas , mas isso ainda não ocorreu. Bolsonaro também falou no mês passado na possibilidade de utilizar as Forças Armadas para isso, o que também não se concretizou até agora.

A declaração desta sexta-feira ocorreu quando apoiadores, em conversa no Palácio da Alvorada, reclamaram de determinadas medidas tomadas por governadores e prefeitos . Diversos estados e municípios adotaram medidas de restrição de circulação para conter a Covid-19 , que já matou mais de 430 mil pessoas no Brasil. Bolsonaro é contra essas medidas por causa de seus efeitos econômicos.

“Eu não fechei nada. O meu Exército só vai para a rua para manter a liberdade de vocês, jamais para mantê-los dentro de casa. Eu respondo pelos meus atos. Agora, se governadores, prefeitos, estão na contramão….”, disse o presidente, acrescentando depois: “Pessoal, que já dei o recado. Daqui para frente eu vou agir”.

Bolsonaro tem feito várias declarações desse tipo nas últimas semanas, mas ainda não tomou nenhuma medida prática. No dia 14 de abril, afirmou que esperava uma “sinalização” do povo para tomar “providência”. No dia 23 daquele mês, falou que poderia empregar as Forças Armadas para garantir o respeito a trechos da Constituição que, segundo ele, estão sendo descumpridos.

No dia 26 de abril, o presidente disse que estava “chegando a hora” do Brasil dar um “grito de independência” contra “pseudogovernadores”. Em 5 de maio, afirmou que poderia editar um decreto para garantir o que ele chamou de “direito de ir e vir”. Dois dias depois, disse que o decreto já estava pronto. Até agora, no entanto, o texto não foi publicado.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Cinco municípios elegeram novos prefeitos neste domingo

Publicados

em


Eleitores de cinco municípios foram às urnas neste domingo (13) para eleger novos prefeitos e vice-prefeitos. As novas eleições ocorreram em Sidrolândia (MS), Nova Prata do Iguaçu (PR), Petrolândia (SC), Campestre (MG) e Espera Feliz (MG). O novo pleito foi marcado porque os prefeitos eleitos em 2020 tiveram registro indeferido.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legislação determina que sejam realizadas novas eleições quando o candidato mais votado em uma eleição para uma prefeitura tiver o seu registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral de forma definitiva.

Em Petrolândia (SC), foi eleito o candidato Irone Duarte, do Partido Progressista (PP), que obteve 2.195 votos (47,98% do total de votos válidos). O vice eleito na chapa é Egoni, também do PP.

No município de Espera Feliz (MG), foi eleito Oziel Gomes, do Partido Social Democrata (PSD), com 5.484 votos (45,43%). O vice-prefeito eleito é o Sr. Edinho, do PSD.

Em Nova Prata do Iguaçu, Serginho Faust, do Partido Liberal (PL), foi eleito com 3.455 votos, que representam 51,09% dos válidos. Faust é servidor público municipal e tem 53 anos. O vice-prefeito eleito é Odair Pez, também filiado ao PL.  

O candidato Marquinho Turquinho, do Democratas (DEM), foi eleito neste domingo para prefeito de Campestre (MG). Ele obteve 5.790 votos, o que representa 50,7% dos votos válidos. Seu vice na chapa é Dr. Zenun, também do DEM.

Já em Sidrolândia (MS), a candidata Vanda Camilo do PP, ficou em primeiro lugar para a prefeitura, com 10.768 votos (52,4% dos votos válidos). A vice-prefeita eleita na mesma coligação é Rose Fiuza, do PP. 

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana