economia

BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Publicados

em


source
BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA)
Redação 1Bilhão Educação Financeira

BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou na quinta-feira (8) o início de sua atuação como garantidor de operações de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA), para aumentar as fontes de crédito aos produtores rurais, inclusive na renegociação de dívidas.

O ministério da Agricultura disse em nota que no CRA Garantido, como está sendo chamado, a entrada do BNDES gera concorrência no mercado, reduzindo os riscos da operação e, consequentemente, as taxas de juros aos produtores.

BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA)
BNDES contrata R$ 3,3 bi em créditos para empresas

BNDES

O projeto piloto desta nova modalidade está sendo realizado pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária, com uma emissão no valor de R$ 29 milhões. Do total, a garantia do banco entra em uma parcela de R$ 17,4 milhões.

“Esta é a primeira operação em que o BNDES atua como garantidor. Esse instrumento de garantia, ainda pouco explorado no Brasil, vai nos permitir apoiar pequenos e médios empreendedores, não só no setor da agropecuária, mas nas mais diversas indústrias Brasil afora”, disse no comunicado o presidente do banco, Gustavo Montezano.

O incentivo a mecanismos de financiamento privado, via mercado de capitais, com investimento estrangeiro no agronegócio brasileiro foi intensificado pela Nova Lei do Agro (Lei 13.986/2020), em vigor há pouco mais de um ano, ressaltou a nota do ministério.

Você viu?

Investigação

O subprocurador-geral junto ao TCU, Lucas Furtado, encaminhou requerimento ao Tribunal para que seja apurado o empréstimo de R$ 153 milhões do BNDES à empresa Apsen Farmacêutica para a produção de cloroquina, medicamento sem comprovação científica no combate à pandemia, mas defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

Furtado atendeu pedido do senador Humberto Costa (PT-PE), sob argumento de que o caso no mínimo levanta suspeitas, já que a Apsen é líder nacional na produção do medicamento. Dessa forma, não faria sentido o empréstimo por parte do BNDES. O valor aprovado representa sete vezes o total que o grupo recebeu do banco nos últimos 20 anos e R$ 20 milhões teriam sido liberados no ano passado.

  • Só clique aqui se já for investidor

O post BNDES inicia operação como garantidor de Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA) apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Lucro do Banco do Brasil aumenta 32% no primeiro trimestre

Publicados

em


O Banco do Brasil (BB) teve lucro líquido contábil de R$ 4,226 bilhões no primeiro trimestre, segundo balanço divulgado hoje (6) à noite. O valor representa alta de 31,9% em relação aos R$ 3,199 bilhões registrado no mesmo período de 2020.

O lucro líquido ajustado do banco, que exclui receitas e gastos extraordinários, totalizou R$ 4,913 bilhões nos três primeiros meses de 2021. O montante é 44,7% maior que o observado no primeiro trimestre de 2020.

Indicador que mede a lucratividade dos bancos, o retorno sobre o patrimônio líquido também registrou melhora. A proporção ficou em 15,1%, melhor que os 12,1% registrados no último trimestre de 2020 e que os 12,5% no primeiro trimestre do ano passado.

A receita com prestação de serviços somou R$ 6,9 bilhões, com queda de 3% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Em nota, o Banco do Brasil informou que o recuo decorre “do atual momento macroeconômico e da dinâmica de negócios na rede”.

Carteira de crédito e inadimplência

A carteira de crédito ampliada do BB somou R$ 758,3 bilhões no primeiro trimestre, alta de 4,5% em relação aos três primeiros meses do ano passado. A inadimplência superior a 90 dias atingiu 1,95% no fim de março. Apesar de registrar leve alta em relação ao fim de dezembro, quando estava em 1,9%, o índice está abaixo dos 3,17% registrados em março do ano passado.

Esse é o primeiro balanço divulgado pela gestão do novo presidente do BB, Fausto de Andrade, que assumiu o comando da instituição financeira em março. Andrade substituiu André Brandão, que pediu demissão do cargo após instituir um programa de fechamento de 361 pontos de atendimento e de instituir um programa de demissão incentivada de 5 mil funcionários.

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana