BRASIL E MUNDO

‘Bicicletada’ de Jilmar Tatto reúne menos de 30 pessoas em São Paulo

Publicado


source
Jilmar Tatto é candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PT
Divulçação

Jilmar Tatto é candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PT

O candidato do PT à prefeitura de São Paulo (SP), Jilmar Tatto, promoveu neste sábado, véspera da votação, uma ‘bicicletada’ no centro da cidade. O evento, porém, contou com menos de 30 apoiadores.

O grupo partiu da Praça do Ciclista, na avenida Paulista, e desceu a rua da Consolação em direção à Praça da Sé. Nas escadarias da Catedral da Sé, o candidato pediu um minuto de silêncio por Marina Harkot, pesquisadora e cicloativista de 28 anos, que morreu atropelada na madrugada do dia 8 de novembro, enquanto pedalava em Pinheiros.

 “Não estava nem programado andar de bicicleta [na campanha], porque eu priorizei muito agendas de periferia, falei ‘não vou fazer na região central’. Mas eu não podia deixar de fazer essa homenagem para ela. Marina presente!”, disse Tatto.

Antes do evento, Jilmar Tatto assinou uma carta de compromisso com temas de mobilidade, como implantar infraestrutura para pedestres, ciclistas e transporte coletivo. Prometeu também fazer pelo menos 500 quilômetros de novas vias para bicicleta na cidade de São Paulo ao longo dos quatro anos de mandato, caso seja eleito.

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

SP: taxa de transmissão apresenta números mais altos desde o início da pandemia

Publicado


source
São Paulo tem índices de transmissão mais altos desde o início da pandemia
Mathilde Missioneiro/Folhapress

São Paulo tem índices de transmissão mais altos desde o início da pandemia

O estado de São Paulo , pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus , registrou que sua taxa de contágio (Rt) ultrapassou o teto, conhecido pelo índice 1, quando uma pessoa contaminada transmite o vírus para outra. As informações são da pesquisa desenvolvida pela Unesp e USP, Info Tracker e divulgadas pelo Uol. 

Para que a situação seja amenizada na região, a taxa de Rt precisa estar menor do que 1, situação contrária dos 22 departamentos regionais de saúde de São Paulo, que agrupam algumas cidades no estado levando em conta quesitos como proximidade. 

De acordo com a Info Tracker, desde o dia 5 de janeiro, o aumento da taxa acontece devido as aglomerações que aconteceram nas nestas de fim de ano. Com a taxa média estadual em torno de 1,43, Grande São Paulo, Franca e Barretos aparecem como os bairros com taxas mais altas. A capital aparece em 13° nos dados com número de 1,45. 

“Houve um aumento generalizado depois das festas. Todas as regiões no estado estão acima [de 1], e essa é a primeira vez. A última vez que a taxa se elevou foi no começo da segunda onda, na metade de novembro. Na época, 15 estavam acima de 1”, declarou o coordenador da Info Tracker e professor da Unesp, Wallace Casaca. 

Você viu?

Segundo professor, ter o índice abaixo de 1, quer dizer que a pandemia se mantém sob controle. Por exemplo, em uma cidade com 100 pessoas infectadas e uma taxa de transmissão de 0,78, significa que 78 pessoas serão contaminadas. Segundo ele, para descobrir o número exato, basta multiplicar a taxa por 100. 

“O resultado é que 100 contaminados podem infectar 78 novas pessoas. Esses 78 infectados vão contaminar 52 pessoas, reduzindo o número de doentes aos poucos [se o índice se mantiver]”, disse. 

O real problema é apresentado quando essa taxa de contágio passa a ser maior do que 1. “Hoje a taxa São Paulo é 1,45. Multiplicar a taxa por 100 doentes significa que eles podem contaminar 145 pessoas, que por sua vez devem infectar 210. Se continuar fazendo a conta, esse número não vai parar de crescer”, destacou o professor. 

Grande São Paulo do Norte, região que apresenta o maior índice, inclui os municípios de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã, tem Rt é de 2,52, ou seja, 100 infectados contaminam 252 pessoas. 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou o novo plano de ação contra a proliferação da covid-19 na cidade. Regiões como Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté, regrediram para a fase laranja . Já Marília passou para a fase vermelha, a mais restritiva onde somente serviços essenciais podem funcionar. Até o momento, 10 das 17 regiões do estado se encontram na fase laranja. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana