GERAL

Avenida Paulista completa 130 anos e ganha programação cultural

Publicados

em


A Avenida Paulista completa hoje (8) 130 anos. Para celebrar, as sete instituições culturais instaladas na região fazem um circuito de atrações que vai até domingo (12).

Inaugurada no dia 8 de dezembro de 1891, por iniciativa do engenheiro Joaquim Eugênio de Lima, a Avenida Paulista fica em uma das regiões mais elevadas de São Paulo, chamada de Espigão da Paulista.

Atualmente, o polo econômico tornou-se também centro cultural e de entretenimento – são quase três quilômetros de extensão e sete grandes centros culturais e museus. Todos participam do circuito em homenagem à aniversariante: a Casa das Rosas, o Centro Cultural Fiesp, IMS Paulista, Itaú Cultural, Japan House São Paulo, Museu de Artes de São Paulo (Masp) e Serviço Social do Comércio (Sesc). A programação completa pode ser vista na página do evento

Confira abaixo os destaques:

Instituto Moreira Salles (IMS) Paulista

Palestra online com Andrea Ronqui –  mestre em estética e história da arte pela USP – está programada para hoje. Para marcar os 130 anos da Avenida Paulista, o evento fala sobre a história de sua criação, as mudanças que a transformaram na avenida de hoje e alguns episódios importantes durante esse período. Transmissão ao vivo pelo YouTube do IMS e Facebook do IMS.

Horário: das 18h às 19h30 (gratuito)

Japan House

Bingo infantil presencial no domingo (12). As crianças terão a oportunidade de conhecer e se familiarizar com palavras, objetos e conceitos da cultura japonesa de forma lúdica e divertida.

Horários: 11h, 14h30 e 16h30 (senhas serão disponibilizadas na recepção uma hora antes de cada atividade).

Casa das Rosas

Brincadeira infantil no domingo (12), em que crianças e familiares são convidados a participar de atividades educativas no Jardim da Casa das Rosas, voltadas à poesia e ao tema do patrimônio cultural. O objetivo é apreciar poemas “pescados” durante brincadeira na fonte no jardim e refletir sobre a Casa das Rosas e a história de São Paulo por meio de um jogo da memória.

Horário: das 10h às 12h (sem necessidade de inscrição prévia)

Itaú Cultural

Ocupação Benjamim de Oliveira – exposição presencial mergulha no universo do circo no Brasil entre os séculos 19 e 20, a partir da história de Benjamim de Oliveira, que fortaleceu a introdução da linguagem teatral no circo, atuou em filmes e gravou discos. A mostra reúne cerca de 120 peças, entre jornais da época, fotografias, objetos circenses originais, livros, documentos e fonogramas..

Horário: de terça a domingo, das 11h às 19h, até 27 de fevereiro de 2022.

Sesc Avenida Paulista

Monumento virtual de luto – performance online e presencial traz uma chama eterna e ininterrupta em memória aos mortos, que permanecerá acesa durante um ano. A chama está instalada no Sesc Avenida Paulista e é transmitida ao vivo pelo site A Extinção É Para Sempre.

Pessoas de diversas partes do mundo são convidadas a se inscrever no site para compartilhar sua própria chama, compondo um chamado internacional ao luto, à pausa e à dignificação de cada perda.

Horário: de terça a sexta, das 10h às 21h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30, até 25 de maio de 2022.

Centro Cultural Fiesp

Era Uma Vez o Moderno [1910-1944] – exposição gratuita presencial reúne diários, cartas, manuscritos, fotos e obras dos artistas e intelectuais que fizeram parte da implantação da arte moderna no Brasil. Com mais de 300 obras e documentos, a mostra faz o público revisitar três décadas dessa história e conhecer as produções dos autores e pensadores que participaram da Semana de Arte Moderna, em 1922.

Horário: de quarta a domingo, das 11h às 20h, até 29 de maio de 2022.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Propaganda

GERAL

PF recolhe 15 girafas em resort e prende duas pessoas

Publicados

em


A Polícia Federal apreendeu hoje (26) 15 girafas e prendeu dois homens por maus tratos aos animais no Portobello Resort & Safari, em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro.  A ação foi feita no âmbito de inquérito policial instaurado pela Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Delemaph) e acompanhada por analistas ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para verificar informações acerca da morte de três espécimes, de um conjunto original de 18 girafas importadas da África do Sul.

Os policiais federais e os analistas ambientais constataram a situação de maus tratos dos animais e, diante disso, dois homens, responsáveis pela manutenção dos cativeiros, foram presos. As girafas foram apreendidas. O Ibama ficará responsável pela supervisão e adotará todas as providências necessárias para resguardar a integridade das girafas.

Os presos foram conduzidos à Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde foram autuados. A investigação prosseguirá com o objetivo de apurar as circunstâncias e a legalidade da importação dos animais, bem como as condições de manutenção e cuidado das girafas.

Defesa

No dia 14 de dezembro de 2021, seis girafas derrubaram a cerca de proteção e fugiram. Em seguida, elas foram recapturadas e três delas morreram. Em nota, o BioParque do Rio, responsável pelo resort safari, informou que durante as operações de manejo, um grupo de girafas escapou de uma área de contenção e, após o retorno às baias, os animais não resistiram. 

As girafas são bastante sensíveis e, por isso, determinadas situações podem levar ao desequilíbrio orgânico do animal. O BioParque do Rio “reitera a responsabilidade com o manejo de fauna, com os projetos de longo prazo de restauração da natureza e afirma não haver maus tratos como tentam sugerir em denúncias infundadas.”

A nota informa que o resort trabalha com muita seriedade no tripé da pesquisa, conservação e educação e com muita responsabilidade e cuidado no manejo da fauna, inclusive com um projeto de longo prazo para um programa dedicado à conservação integrada de girafas.

“O grupo de 18 girafas veio de um local autorizado para manejo sustentável e desenvolvimento comunitário com essas espécies na África do Sul. A instituição foi devidamente aprovada pelos órgãos competentes brasileiros e sul-africanos”, diz a nota em outro trecho.

O documento diz ainda que “ assumimos o compromisso de sermos os coordenadores no Brasil do Grupo de Trabalho para os esforços de conservação da girafa pela Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB). Neste papel, o BioParque do Rio liderará as pesquisas e projetos de conservação da espécie no país, com foco principal no desenvolvimento de técnicas utilizando a genética e a tecnologia da reprodução para o aumento da espécie”.

O manejo de espécies é uma importante ferramenta complementar de conservação da biodiversidade e a ela foi dedicado o artigo 9º da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), assinado pelo Brasil em 1992.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana