economia

Auxílio emergencial pode ser prorrogado até novembro; entenda

Publicados

em


source
Auxílio emergencial pode ser prorrogado até novembro
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Auxílio emergencial pode ser prorrogado até novembro

Sem a reformulação proposta pelo governo federal para o programa Bolsa Família , deputados e senadores pressionam o presidente Jair Bolsonaro para estender o prazo do auxílio emergencial . Atualmente, o benefício está previsto até julho, e pode ser prorrogado com outro nome. 

Caso o aumento do Bolsa Família não seja proposto até lá pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Congresso se mobilizará para defender publicamente a prorrogação do auxílio até novembro . O benefício não sofre reajuste desde 2018.

O Bolsa Família está na faixa média de R$ 190 por mês. O presidente chegou a mencionar o aumento do programa para R$ 250 a partir de agosto. Já o benefício criado durante a pandemia varia entre R$ 150 e R$ 375, a depender da composição familiar. 

Corrigido pela inflação, o programa criado no governo Lula deveria estar em R$ 215. O reajuste, no entanto, não foi aprovado devido a impasses no Congresso Nacional. 

Você viu?

O Caixa disponível para o programa teve alívio de R$ 8 bilhões por conta do auxílio emergencial. O ministério da Cidadania propõe que esse valor acumulado seja gasto com a ampliação do Bolsa Família. 

No momento, Guedes planeja um programa de “estágio remunerado” para tirar profissionais da informalidade, focado em jovens sem especialização. 

A parcela mais pobre da sociedade, por enquanto, tem nas mãos o auxílio até o fim de junho, porém os efeitos da pandemia, com o atraso da vacinação, não devem sanar até esta data. 


Comentários Facebook
Propaganda

economia

Petrobras bate recorde de vendas de diesel S-10

Publicados

em


A Petrobras bateu o recorde de vendas de diesel S-10 com baixo teor de enxofre, no mês de abril, alcançando a marca de 437 mil barris por dia (bpd), o que representa aumento de 4,4% em relação ao recorde anterior de 418 mil bpd, registrado em março de 2021.

O crescimento das vendas de S-10 gerou receita de US$ 4,6 bilhões no primeiro trimestre de 2021, 24% a mais do que no quarto trimestre do ano passado. Esse aumento reflete as ações da companhia para reduzir os efeitos da pandemia da covid-19 sobre a demanda de combustíveis e os esforços para ampliar a oferta de derivados com menor impacto ao meio ambiente.

De acordo com o diretor de Comercialização e Logística, Cláudio Mastella, “essa ampliação da oferta de diesel S-10 é um dos projetos da companhia para oferta de produtos de maior valor agregado e com menos emissões. Desta forma, buscamos melhor performance operacional e mais competitividade no novo mercado de refino”, avaliou.

A companhia está reestruturando seu parque de refino para ampliar a produção do diesel S-10, de baixo teor de enxofre, com adequações na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na  Refinaria de Paulínia (Replan) e na Refinaria Henrique Lage (Revap), em São José dos Campos. A expectativa da Petrobras é aumentar a produção de diesel S-10,  que atualmente representa 50% da produção total de diesel da estatal e chegar a praticamente 100% até 2025.

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana