POLÍCIA

Aumenta 63% número de mortes no trânsito em Cuiabá e Várzea Grande

Publicado

Por Raquel Teixeira

O trânsito no Brasil continua fazendo inúmeras vítimas e na região metropolitana de Cuiabá, as estatísticas não são diferentes, com dezenas de pessoas que perderam a vida nas ruas. Na comparação entre os meses de março e julho deste ano com o mesmo período de 2019 houve um aumento de 63% no número de mortes registradas na Capital e em Várzea Grande.

O levantamento realizado pela Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), que atende ocorrências nas duas maiores cidades do estado, aponta que no período de março a julho do ano passado foram 63 mortes registradas em acidentes de trânsito, enquanto que no mesmo período deste ano os números subiram para 103 ocorrências.

O número deste ano é maior também que o registrado no mesmo período de 2018, quando ocorreram 97 mortes causadas por acidentes em vias públicas.

O delegado titular da Deletran, Christian Alessandro Cabral, explica que o período noturno permanece com a maior parte das incidências registradas no período. “Além disso, os finais são os dias com mais ocorrências, sendo a tarde e a noite de domingo com a maioria dos registros de acidentes fatais”.

Foram registrados nestes cinco meses 11 mortes no trânsito no período compreendido entre 18 e 0 hora. Já nas tardes de domingo foram oito óbitos, seguido de cinco registros na madrugada dos sábados.

Em um dos acidentes registrados no mês de abril, no bairro Nova Várzea Grande, uma mulher de 29 anos morreu após a motocicleta que ela conduzia colidir com um micro-ônibus, que invadiu a preferencial. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. O condutor do micro-ônibus fugiu do local.

Outra morte registrada, também em Várzea Grande, ocorreu na Rodovia dos Imigrantes, quando uma mulher de 59 anos, que caminhava pelo acostamento, foi atropelada por um veículo que seguia no mesmo sentido. O motorista fugiu do local e foi localizado em um posto de combustível próximo ao trevo para Santo Antônio de Leverger. O teste de etilômetro constatou 0,46 mg/l de álcool no sangue e ele foi encaminhado à Central de Flagrantes de Cuiabá, onde foi autuado em flagrante por homicídio culposo, condução de veículo com capacidade psicomotora alterada e evasão de local de acidente.

Agosto

O início deste mês não está diferente das estatísticas anteriores. Em apenas um dia desta semana, a Deletran registrou cinco mortes decorrentes de acidentes no trânsito Nesta terça-feira, a delegacia atendeu a uma ocorrência registrada no km 20 da rodovia MT-010, próxima ao Distrito de Nossa Senhora da Guia, onde três pessoas morreram na colisão entre um veículo de passeio e um caminhão. As vítimas, um homem e duas mulheres, tinham entre 32 e 47 anos.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA

Polícia Civil e MPE cumprem buscas e afastamento cautelar de secretario municipal de saúde

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor) e o Ministério Público Estadual, por meio da Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e 10 Promotoria da Justiça Criminal, deflagraram na manhã desta quinta-feira (01.10), a operação Overpriced, para cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão e um afastamento cautelar do secretario municipal de saúde de Cuiabá.

As ordens judiciais foram deferidas pela juíza, Ana Cristina Silva, da 7ª Vara Criminal da Capital.

Após denúncia protocolada na Delegacia Especializada em Combate à Corrupção, diligências foram realizadas com o apoio da Força-Tarefa (MPE/PJC/CGE), criada para acompanhar eventuais desvios ocorridos em licitações relacionadas à pandemia ocasionada pela Covid-19, oportunidade em que foi identificado elevado sobrepreço na aquisição do medicamento ivermectina.

De acordo com as investigações, dentre os medicamentos listados na dispensa de licitação, encontra-se o item Ivermectina 6MG-Comprimido com preço unitário de R$ 11,90. A própria Secretaria Municipal de Saúde já havia adquirido, no mesmo período, o medicamento por valor muito inferior (R$ 2,59), totalizando uma diferença de R$ 9,31, por unidade do produto, sendo detectado o sobrepreço superior a casa dos 400%

Diante dos fatos, a Coordenadoria da Força-Tarefa (COVID-19) detalhou o evidente sobrepreço do medicamento, cuja aquisição se deu no processo de dispensa de licitação termo de referência n.º 104/2020/DSL/SMS.

A análise partiu do comparativo com outras Prefeituras do Estado do Mato Grosso quando da aquisição do mesmo medicamento e a constatação de que o preço médio do produto, no Estado, ficou em torno de R$ 2,32, enquanto a cotação da Prefeitura de Cuiabá, na dispensa questionada, ficou no valor de R$ 11,90.

Com tais informações, foi identificado um sobrepreço de R$ 715 mil, sendo representado pelo bloqueio de bens dos investigados, até citado valor. Com a coleta do material a investigação será aprofundada, objetivando a devida conclusão. A ação contou com o apoio do Gaeco e da Polícia civil do Paraná.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana