artigos

Assumindo a responsabilidade

Publicados

em

Por Francisney Liberato

Reconhecer que precisa mudar é o primeiro passo para a mudança.

Discorrendo sobre autocontrole, percebemos a sua importância para a vida de cada um de nós. Ao ter uma vida controlada, é provável que gozemos mais da nossa existência, mas para isso é necessário assumir a responsabilidade pelos nossos atos.

Pense na sua vida hoje: faça um histórico panorâmico sobre o seu passado, em situações em que perdeu o controle totalmente ou em que perdeu o controle parcialmente. Veja o desastre que foi perder o controle das suas emoções, pois você provavelmente deve ter perdido amigos, ofendido pessoas, se distanciado de alguns indivíduos ou, quem sabe, ter deixado de ganhar uma promoção no trabalho.

A minha pergunta para você é: vale a pena ser desse jeito? Se sim, continue do jeito que está “quebrando a cabeça” na vida; se não, chegou o momento de reescrever a sua história.

Culpar os pais, a genética, os filhos, o cônjuge, os amigos, os inimigos, os colegas do trabalho, o governo, o país, as circunstâncias que estão ao seu redor, não lhe ajudará a melhorar a vida, por isso, conclamo que você não se martirize e assuma a autorresponsabilidade, sendo uma pessoa melhor.

Mesmo que você aceite, hoje, os seus erros de comportamento, por ser descontrolado emocionalmente, e aceite mudar de vida, é provável que, por alguns dias, ou meses, você tenha que conviver com essa explosão de emoções que arrebenta sua vida. Contudo, é necessário ter paciência, tranquilidade e equilíbrio, uma vez que as mudanças acontecem com o tempo e a persistência.

Não adianta se culpar pelas atitudes erradas, é preferível reconhecer os erros. Inclusive, indico o meu livro “A arte de ser feliz”, o qual lhe auxiliará neste processo.

Para que você possa aprender a controlar mais as suas emoções é indispensável que reconheça as suas falhas, os seus erros, suas atitudes impensadas, de modo que você possa mudar de vida.

Que tal começar a construir um novo futuro hoje? Seja o protagonista da sua história, assuma a autorresponsabilidade, mude a forma de pensar e seja uma pessoa feliz. Comece a fazer isso a partir de agora, da seguinte forma #UmPassoDeCadaVez.

Francisney Liberato é Auditor do Tribunal de Contas. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Vice-presidente da Associação Brasileira dos Profissionais da Contabilidade – ABRAPCON. Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2”, “Como falar em público com excelência”, “Legado” e “Liderança”. 

 

Comentários Facebook
Propaganda

artigos

Conheça o seu limite

Publicados

em

Por Francisney Liberato

Para evitar respostas negativas de seus comportamentos, é necessário passar pelo autoconhecimento.

Todos nós, seres humanos, temos um limite sob o ponto de vista da emoção, que devemos observar atentamente a fim de termos uma vida mais equilibrada.

Sabe aquela situação em que você está no ambiente de trabalho e um colega profere palavras inverídicas contra a sua reputação? Por mais pacientes que sejamos, é difícil passar por uma situação dessas sem rebatê-la com um comportamento exaltado.

Por isso, é fundamental que tenhamos conhecimento prévio sobre os nossos limites emocionais. Precisamos conhecer os gatilhos emocionais que nos fazem perder o controle e a paciência diante de uma situação desagradável.

É indispensável que haja um conhecimento profundo sobre os nossos limites, pois, como diz a expressão popular, “ninguém é de ferro”.

Pode ser que você seja uma pessoa tranquila, mas posso lhe afirmar algo: respeite os seus limites, não pense que em todas as situações tensas e estressantes você conseguirá administrar e controlar as suas emoções. Há dias em que não amanhecemos tão bem, consequentemente, as nossas emoções estarão afloradas e basta acionar um gatilho que toda a calmaria se transforme em caos.

Nem sempre temos total controle sobre tudo o que nos acomete, por isso o excesso de confiança, nesse caso, é um risco ao autocontrole.

É importante que você saiba reconhecer quando os seus níveis de autocontrole estão baixos. Evite qualquer tipo de impulso emocional que possa acionar uma desproteção e um descontrole das suas emoções.

Em situações adversas, evite o confronto, não confie demais no seu controle e domínio sobre as emoções. Creio que é melhor desviar o foco e fugir de uma situação estressante.

Conhecer nossos limites é saber até onde poderemos controlar as nossas emoções. Não deixe chegar ao limite para tomar uma atitude comportamental. Evite o caos, seja sábio e faça o que puder para não perder o controle.

Francisney Liberato é Auditor do Tribunal de Contas. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Vice-presidente da Associação Brasileira dos Profissionais da Contabilidade – ABRAPCON. Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2”, “Como falar em público com excelência”, “Legado” e “Liderança”. 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana