mato grosso

“Aqui ficou claro que a união faz a força”, afirma prefeito de Sapezal sobre parceria com Governo de MT

Publicados

em

O governador Mauro Mendes assinou, nesta sexta-feira (13.05), convênios com a Prefeitura de Sapezal no valor de R$ 124 milhões para obras de habitação e infraestrutura. Na área de habitação, o Governo do Estado vai investir R$ 8,7 milhões para a construção de 580 casas.

“Viemos a Sapezal para assinar convênio para 180 casas, mas quando cheguei aqui e vi tanta gente, com tanta expectativa e tanto sonhos, aumentamos esse número para 580 casas. Tenho certeza que isso vai ajudar a realizar o sonho de muitos moradores. Governo é isso, é cuidar de todos. Temos muitas obrigações e deveres, mas temos que olhar para o Estado como um todo, mas principalmente para aquelas regiões e pessoas que mais precisam. O poder público existe para isso e o dinheiro dos impostos que entra no Estado precisa ser bem administrado e ser devolvido para a população, criando oportunidades para que todos possam ter uma vida melhor. É isso que procuramos fazer ao longo desses três anos e cinco meses de gestão”, destacou o governador.

Ainda em Sapezal, o Governo assinou convênio para recuperação da MT-388, com extensão total de 45 km. O investimento será na ordem de R$ 8,1 milhões. Vai investir também R$ 83,1 milhões para restauração da MT-235 com extensão de 103 km. Também receberão asfalto novo as rodovias municipais SZL-09 e a SZL-13, com extensão total de 50 km, em um investimento de 24,1 milhões, por meio do Programa Agroestradas.

O prefeito de Sapezal destacou a importância da parceria da Prefeitura com o Governo do Estado para a realização de tantas obras e ações no município. “Aqui está claro que a união faz a força. A assinatura desses convênios mostra como está sendo essa união entre o município e o Estado”.

O ex-governador Blairo Maggi ressaltou que ficou emocionado pela sensibilidade do governador Mauro Mendes em quadruplicar o número de casas a serem construídas no município. “Essas casas vão mudar a vida de muitas pessoas, pois ter um lugar para morar é a coisa mais importante para uma família e daqui a pouco 580 pessoas estarão dentro da sua residência. Faça chuva ou faça sol, tem emprego ou não, a casa é o seu lugar, o seu aconchego, é segurança da sua família”.

Mais convênios

O Governo de Mato Grosso firmou ainda convênio com a Prefeitura de Campos de Júlio para a construção de 200 casas, com investimento na ordem de R$ 3 milhões.

“É uma satisfação muito grande assinar esse convênio, que vai beneficiar tantas famílias carentes. Por muito tempo esperamos por isso e hoje aconteceu. Essa parceria com o Estado é muito importante para Campos de Júlio”, ressaltou o prefeito do município, Irineu Marcos Parmeggiani.

Também estiveram presentes no evento o senador Fábio Garcia, deputado federal Neri Geller, os deputados estaduais Sebastião Rezende, Carlos Avalone e Doutor João, os prefeitos de Tangará da Serra, Valter Masson, de Nortelândia, Jossimar Fernandes (popular Zema) e de São José do Rio Claro, Levi Ribeiro, o ex-senador Cidinho Santos, os Secretários de Estado Marcelo Oliveira (Infraestrutura), Laice Souza (Comunicação), presidente da MTPAR, Wener Santos e o comandante-geral da PM, Alexandre Mendes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Politec conclui que incêndio no Hospital São Benedito teve início no ar-condicionado

Publicados

em

A Gerência de Perícias de Meio Ambiente e Engenharia Legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) concluiu o laudo pericial sobre o incêndio que aconteceu no Hospital Municipal São Benedito, em Cuiabá, no dia 15 de maio deste ano. A perícia apontou que o incêndio teve início no ar-condicionado da enfermaria 25, e não se espalhou para outros ambientes do hospital.

Com base nos vestígios encontrados as causas mais prováveis são superaquecimento do motor da unidade evaporadora do ar-condicionado e/ou curto circuito nas emendas.

O motor da unidade evaporadora do aparelho incendiado foi coletado para avaliação na bancada da Politec junto com parte da fiação. Foi verificado que não havia indícios de curto circuito na placa eletrônica do ar-condicionado. No laudo pericial, o perito criminal constatou que havia muitas emendas nos fios coletados e a presença de pérolas de fusão. Essas emendas são feitas na instalação do ar-condicionado e podem aumentar a chance de superaquecimento da rede elétrica e provocar curtos circuitos.

O perito observou que o superaquecimento do motor do equipamento também pode levar ao aquecimento da rede elétrica e provocar o curto circuito, e como se tratava do ar-condicionado de uma enfermaria de hospital, ele provavelmente operava por várias horas seguidas e ininterruptas, o que aumentam as chances de um superaquecimento do motor.

O laudo foi disponibilizado à 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Civil nesta sexta-feira (27.05).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana